Na reta final de “A Lei do Amor”, Ciro é condenado a doze anos de prisão

Ciro (Thiago Lacerda) pode até ter concordado em colaborar com a polícia e ajudado nas investigações que acabaram por colocar Mag (Vera Holtz) na cadeia, mas parece que todo esse esforço não será suficiente para livrar o vilão de amargar alguns bons anos na prisão. É que nos últimos capítulos da novela das nove, “A Lei do Amor”, Ciro é condenado a doze anos de reclusão por participação na morte de Suzana (Regina Duarte).

Segundo informações da colunista Patrícia Kogut, a defesa de Ciro será feita por Olavo (Tato Gabus Mendes), que instruirá o cliente a confessar o crime. Em seu depoimento, o vilão confirma que agiu como cúmplice de Magnólia no atentado que acabou por matar Susana e deixar Fausto (Tarcísio Meira) em estado vegetativo. A sentença do juiz, no entanto, não agrada em nada a Ciro, que é condenado a doze anos de prisão.

Apesar de ficar inconformado com o tempo que terá de passar na cadeia, Olavo explica que é uma sentença pela qual nem compensa recorrer. É que em cerca de cinco anos ele já pode conseguir a liberdade provisória. Se trabalhar e tiver boa conduta dentro da cadeia, a liberdade pode vir ainda antes. Ciro se conforma e diz para Silvia (Regina Braga) e Yara (Emanuelle Araújo) que as ama e que fará o máximo para conseguir ficar livre o mais rápido possível. Yara dá um beijo nele e Ciro parte para a prisão.

Top
%d blogueiros gostam disto: