Plano de governo de Bolsonaro parece trabalho escolar, diz jornal

Jair Bolsonaro, deputado federal e candidato à Presidência da República pelo PSL (Divulgação)

Jair Bolsonaro, deputado federal e candidato à Presidência da República pelo PSL (Divulgação)

O plano de governo do candidato à Presidência Jair Bolsonaro foi duramente criticado pelo jornalista Bernardo Mello Franco, d’O Globo. Em texto publicado em seu blog, Franco classificou a proposta como “trabalho escolar”.

De acordo com a publicação, que teve acesso ao plano de governo de Bolsonaro entregue ao TSE, o programa “berra com eleitor” com o uso de 59 exclamações. Sem contar, segundo o jornalista, com o uso de maiúsculas, destacando as palavras “Família”, “Propriedade” e “Tradição”.

Além disso, Bolsonaro promete a liberação de porte de armas e a redução da maioridade penal. Em seu programa, também cita por diversas vezes as Forças Armadas e a esquerda – esta última cheia de críticas.

O jornalista diz, ainda, que Bolsonaro usa números falsos para embasar suas propostas, entre elas o número de policiais mortos. Segundo o programa, o índice cresceu; contudo, dados oficiais da secretaria de Segurança caiu de 386 para 367 entre 2016 e 2017. Leia o plano.

Ontem, Jair Bolsonaro participou da primeira sabatina realizada pela Record.