Marcelo Adnet revela em programa que recebeu ameaças por imitar candidatos | Portal Overtube

Marcelo Adnet revela em programa que recebeu ameaças por imitar candidatos

Marcelo Adnet imita Bolsonaro

Marcelo Adnet imita Bolsonaro

Marcelo Adnet foi um dos convidados do Conversa com Bial desta quarta-feira (10) e comentou sobre a experiência em imitar diversos candidatos à Presidência da República. O comediante revelou que recebeu todo o tipo de retorno: positivo, negativo e ameaça de eleitores.

“Tive retorno de todo tipo: tem gente que adorou, odiou, me ameaça de morte, de beijo… Disseram que o ‘Adnet bandido da Globolixo fez um áudio para incriminar o candidato Jair [Bolsonaro]’, e não era eu”, disse. Ele se referiu a uma fake news que precisou desmentir nas redes sociais.

O comediante contou como pegou os trejeitos da cada candidato. Tive que assistir muito eles para imitar. As pessoas se ligam muito mais nos símbolos, interessa muito mais o tapa na mesa do que a palavra. Tiveram três que gravei no susto, sem pensar muito: Ciro [Gomes], Bolsonaro e Eduardo Paes [candidato ao governo do Rio].” Os outros descobri fazendo, foi muito bom para mim. Ciro e Marina [Silva] replicaram em suas redes. Os mais difíceis foram [Fernando] Haddad, que é contido, neutro, e [Cabo] Daciolo, que é um personagem pronto. O mais fácil foi o foi o Álvaro Dias, não entendo o que ele fala”, brincou.

Fake news

Adnet afirmou ao jornalista que, antes do áudio viralizar, pediu para não compartilharem. “Ouvi o áudio e falei ‘não compartilhem, que isso é falso’. A notícia correu, alguém fez um meme, botou minha cara, aí os comentários dessas postagens eram: ‘vou te dar um tiro de 12 na cara’, ‘quando você vier na minha cidade vou te jogar merda’, ‘vou te bater, te pegar’. A gente sabe que a maioria são palavras ao vento, mas aquele 1% vagabundo dá medo”, revelou.

Ele também comentou sobre o momento crítico que o país atravessa nas eleições. “As pessoas estão morrendo de verdade pelas suas opções, suas atividades. Hoje o comediante não pode atuar com tranquilidade, tem que ter medo, pois ele é xingado, ameaçado. Um clima muito ruim para a democracia, pois não podemos exercer nossa profissão com tranquilidade. Humor dá problema, né?”, afirmou.