O Sétimo Guardião é reclassificada pela Justiça para maiores de 14 anos por cenas impróprias

O Sétimo Guardião é reclassificada pela Justiça para maiores de 14 anos por cenas impróprias

O Sétimo Guardião foi reclassificada pelo Ministério Público (Reprodução)

O Sétimo Guardião foi reclassificada pelo Ministério Público (Reprodução)

A novela O Sétimo Guardião, da Globo, já está acostumada a ser destaque nos sites especializados. O motivo, no entanto, não é o esperado sucesso pela emissora na trama de Aguinaldo Silva.

A história acaba de ser notícia mais uma vez. De acordo com o site Notícias da TV, o Ministério da Justiça decidiu reclassificar a novela das nove. A partir de agora, a produção será recomendada como não apropriada para menores de 14 anos.

Segundo despacho publicado nesta segunda-feira (25) no Diário Oficial da União, o motivo foi uma decisão da Globo de não acatar uma solicitação do governo. Se tais ajustes fossem feitos, O Sétimo Guardião se manteria como imprópria para menores de 12 anos. O canal foi notificado no dia 8 de fevereiro.

O Ministério da Justiça listou, ainda segundo a publicação, o motivo da decisão. A novela conta com cenas impróprias por conter relações entre seus personagens, prostituição, preconceito, erotização, estupro e até o uso de substâncias ilícitas.

A emissora carioca ainda pode recorrer da decisão, mas ela deve exibir a nova classificação num prazo máximo de cinco dias. Sendo assim, até no máximo na próxima sexta-feira (29) a atualização precisa ter sido feita.

Vale lembrar que a decisão do Ministério da Justiça não vai acarretar nenhuma mudança de horário para a Globo. Não existe mais qualquer vínculo entre horário e faixa etária. Em outros tempos, produções para maiores de 14 anos precisavam ser exibidas após às 21 horas, o que também não seria um problema para O Sétimo Guardião.

Uma novela cheia de problemas

A novela da Globo já começou com o pé esquerdo. Antes de estrear, Aguinaldo Silva, o autor, foi acusado de plagiar a história de um grupo de autores que participava de seu curso.

Já com a história, que estreou em novembro do ano passado, no ar, outros problemas foram aparecendo. Vários deles envolvendo supostas brigas e discussões nos bastidores. Alguns atores como a veterana Lília Cabral precisaram vir à público na intenção de esclarecer os fatos. A própria trama da novela não tem agradado e a audiência vem patinando, apesar da leve melhora.

Por fim, a situação piorou muito quando José Loreto – integrante da novela – e Débora Nascimento anunciaram que estavam se separando. A atriz Marina Ruy Barbosa, mocinha da produção, acabou sendo apontada como suposto pivô.

A história tomou grandes proporções e gerou um burburinho que envolveu dezenas de artistas da Globo, a maioria deles do alto escalão da emissora. Carolina Dieckmann também chegou a ser apontada como suposto motivo para o rompimento do casal. Assim como Marina, ela negou as acusações.

Boatos dão conta de que o personagem de Loreto, Júnior, vai perder espaço nas sequências da história nos próximos tempos. A informação, no entanto, não chegou a ser confirmada. No início da semana, ator Bruno Gagliasso precisou ser internado para uma cirurgia de retirada de cálculo renal. Várias cenas precisaram ser revistas por Aguinaldo Silva.

Por fim, o momento mais tenso e complicado aconteceu no fim de fevereiro. O figurante Joseph Lima dos Santos morreu depois de passar mal antes de uma gravação. Ele foi levado às pressas ao hospital, mas não resistiu.

Top