Emissoras como SBT e Record se frustram com governo Bolsonaro e adiam lançamentos de programas - Portal Overtube Emissoras como SBT e Record se frustram com governo Bolsonaro e adiam lançamentos de programas - Portal Overtube

Emissoras como SBT e Record se frustram com governo Bolsonaro e adiam lançamentos de programas

A maioria das emissoras brasileiras decidiram se posicionar politicamente desde a ocasião das Eleições 2018, realizadas no último mês de outubro. Naquela época, canais como SBTRecordRedeTV! e Band apoiaram a eleição do atual presidente Jair Bolsonaro.

Agora, o atual governo está em seu quinto mês e muitas coisas mudaram no que diz respeito ao que se esperava dele. Executivos de todas essas emissoras já demonstram certa decepção com as atitudes tomadas, ainda que continuem o apoiando publicamente.

De acordo com o site Notícias da TV, uma das reclamações é a falta de verbas de empresas públicas. Além disso, os rumos tomados pela economia também estão sendo um empecilho para que elas possam investir em novos programas e conteúdos.

Emissoras adiam planos

Na Record, por exemplo, o projeto para um novo telejornal para o fim de noite, que vinha sendo planejado desde o início do ano, acabou sendo engavetado para o segundo semestre. Além disso, Sabrina Sato segue sem sua atração no canal.

O que também chama a atenção nos bastidores é o afastamento de Janine Borba no Domingo Espetacular. Ela, na teoria, vai apresentar uma atração semanal no canal da Barra Funda. O problema que não existe qualquer garantia de que o projeto de fato será colocado em prática.

A emissora de Silvio Santos também optou por trabalhar com cautela. Tanto que novos projetos, por enquanto, não serão aceitos. Um executivo, que não quis se identificar, deu detalhes a respeito disso.

“O mercado está 30% abaixo do que era em 2014, e a propaganda tem uma relação incestuosa com a economia. Quando a economia vai bem, o nosso negócio bomba também. Mas o mercado não consegue ainda enxergar o segundo semestre. É orar e trabalhar”, afirmou o profissional.

A Band também fez alterações e adiou a estreia de um novo reality show a ser apresentado por Ana Paula Padrão. O programa chegaria em abril, mas ainda não se sabe quando ele vai ser lançado na telinha.

Por fim, é importante lembrar que a RedeTV! vem passando por sério problemas financeiros. Vários profissionais foram demitidos nos últimos meses e verbas foram cortadas. Os programas deixaram, por exemplo, de entrevistas convidados que sejam de fora de São Paulo.

Globo, que nunca foi apoiadora de Jair Bolsonaro, também passa por um momento de cautela. Apesar de ter um faturamento muito maior que as concorrentes, ela também adiou algumas estreias, como o novo matinal de Fernanda Gentil.

William Bonner criticou o governo

William Bonner no Jornal Nacional (Reprodução/Rede Globo)
William Bonner no Jornal Nacional (Reprodução/Rede Globo)

A Globo não permite que seus jornalistas se posicionem politicamente. Apesar disso, William Bonner decidiu dar a sua opinião a respeito do atual governo de Jair Bolsonaro. De forma bem sutil, ele decidiu criticar o que vem acontecendo. Entenda clicando aqui.

Débora Bloch também gerou polêmica com governo

A atriz Débora Bloch (Reprodução)

Quem também chamou a atenção na semana passada foi a atriz Débora Bloch. A contratada da Globo apoiou os protestos contra os cortes nas Universidades Públicas e acabou sendo criticada por apoiadores de Bolsonaro. Confira!

Top