BBB22: Rodrigo chama travesti de ‘traveco’, é repreendido e equipe se pronuncia

Rodrigo no BBB22

Rodrigo no BBB22

No BBB22, Rodrigo Mussi foi repreendido por se referir a uma travesti como “traveco” e sua equipe precisou se pronunciar nas redes sociais. O brother se preparava para dormir quando relembrou uma história que Eliezer havia contado.

“Porr*, Eli, estou tentando dormir, mas estou lembrando do pint* do traveco que você ficou com medo lá, irmão”, disse o brother.

Em seguida, Vyni repreendeu Rodrigo: “Traveco não”. Em outra cama, Maria ouvia a conversa e deu sua opinião sobre a fala do brother. “É, isso aí já não é uma coisa legal que você está falando”, disse a atriz.

Logo depois, Rodrigo disse não saber que o termo era ofensivo e pediu desculpas. Preocupado com a situação, o participante do BBB22 não conseguiu dormir e foi até o jardim onde desabafou com outros brothers.

Rodrigo foi então aconselhado a conversar pela manhã com Linn da Quebrada, que seria a melhor pessoa para ensinar sobre esse assunto.

Equipe de Rodrigo do BBB22 se pronuncia sobre fala ofensiva

A equipe que cuida das redes sociais de Rodrigo enquanto o brother está confinado no BBB22 se pronunciou sobre o assunto. A publicação na web pede desculpas pela fala ofensiva do participante e lembra que o termo usado por ele não deve ser usado.

“O Rodrigo teve uma fala infeliz e errada nessa madrugada onde ele usa “traveco”. Viemos por meio deste comunicado, pedir desculpas pela fala do Rodrigo e relembrar que esse termo é ofensivo e jamais deve ser usado para se referir a qualquer pessoa trans ou travesti”, diz o comunicado.

Em seguida, continua: “Após ter essa fala, Rodrigo foi repreendido pelos colegas, reconheceu o erro, pediu desculpas e disse que hoje iria conversar com a Linn. Esperamos que ele possa aprender com isso e evoluir como ser um humano”.

“Depois da 1ª mulher trans, Ariadna, 11 anos depois temos a primeira participante travesti na história do programa: Linn da Quebrada, e que a entrada dela, sirva para conscientizar e firmar ainda mais a presença de trans e travestis na sociedade, onde são tão marginalizadas”, finalizou.

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top