Jornalista sofre ameaças de eleitores de Bolsonaro ao ser confundida com repórter da Folha - Portal Overtube Jornalista sofre ameaças de eleitores de Bolsonaro ao ser confundida com repórter da Folha - Portal Overtube

Jornalista sofre ameaças de eleitores de Bolsonaro ao ser confundida com repórter da Folha

Jornalista é ameaçada após ser confundida com repórter da Folha

Jornalista é ameaçada após ser confundida com repórter da Folha

Uma confusão tornou a vida da jornalista Marina Dias, da revista Encontro, um verdadeiro caos. A profissional foi confundida como autora de uma notícia do jornal Folha de São Paulo, que aborda uma suposta ameaça de morte à ex-mulher por parte do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). As suas redes sociais precisaram ser trancadas, mas simpatizantes do deputado federal foram além e divulgaram os dados pessoais da profissional.

Quem relatou as ameaças que Marina Dias tem sofrido por parte de usuários na internet foi Henrique André, repórter do jornal Hoje em Dia e amigo da jornalista. “Estão humilhando minha amiga @NinaDDias como se fosse autora de uma matéria contra @jairbolsonaro. Ela não é repórter da @folha e sim da @revistaencontro de BH. Espalharam o telefone dela e da mãe. E-mail e outros dados pessoais. Compartilhem, por favor!”, escreveu em seu Twitter.

O caso tomou proporções quando Ana Cristine Valle, ex-mulher de Bolsonaro, desmentiu uma notícia da Folha de São Paulo. No artigo em questão, a Folha diz que teve acesso a um telegrama reservado em que Ana Cristine afirma ter sido ameaçada de morte pelo candidato em 2011. Quem assina a reportagem são os jornalistas Rubens Valente e Marina Dias (@marinaadias). Contudo, a vítima da história foi outra profissional de imprensa, Marina Dias (@ninadias), da revista Encontro, que não escreveu a matéria em questão e está sendo ameaçada por simpatizantes do deputado.

A foto de Marina Dias (revista Encontro) foi divulgada aos quatro cantos de todas as redes sociais com direito a xingamentos e humilhações. “Marina Dias foi quem escreveu a fake news da Folha. É a cara do papai”, escreveu um. “Olha quem fez a matéria. Toda essa raiva da mídia, expressa pelo PT, não impede que a filha de José Américo Dias (foto), secretário nacional de comunicação do partido, seja a jornalista da Folha de São Paulo que cobre o partido, em Brasília. Seu nome, Marina Dias.”, escreveu outro, divulgando a foto da profissional.

Ainda ontem, Henrique André, amigo de Marina, pediu o apoio de Jair Bolsonaro e aos filhos dele para desfazer a confusão. “Ajudem a desfazer essa injustiça. Grato”, escreveu. “Marina é um doce de pessoa. O que estão fazendo é uma barbárie. Peço a ajuda de todos para que compartilhem e mostrem o quão o ódio nas redes sociais pode prejudicar a imagem de uma pessoa. Neste caso, alguém que não tem NADA a ver com a situação”, disse, em outro tweet. “NÃO HÁ MAL ENTENDIDO! Mesmo se tivessem achado os dados da Marina certa, é de uma imbecilidade GIGANTESCA espalhá-los na internet. Na verdade, um CRIME!.”

Até agora há pouco, Henrique relatava mais ameaças contra a colega de imprensa. “Só no Facebook, numa única postagem de uma senhora chamada SILVEIRA RUTE SILVEIRA, foram 33 mil compartilhamentos com a foto da @NinaDDias. Peço que denunciem o post no perfil da senhora citada. Valeu demais pela força, galera!”, escreveu.

Top