MC Loma e as Gêmeas Lacração seguem impedidas de realizar shows; saiba o motivo - Portal Overtube MC Loma e as Gêmeas Lacração seguem impedidas de realizar shows; saiba o motivo - Portal Overtube

MC Loma e as Gêmeas Lacração seguem impedidas de realizar shows; saiba o motivo

MC Loma e Gêmeas Lacração

MC Loma e Gêmeas Lacração

Um processo judicial que corre em segredo de Justiça impede MC Loma e as Gêmeas Lacração de realizarem shows desde julho. Responsáveis pelo hit Envolvimento, as meninas movem uma ação contra a Star Music, empresa que gerenciava a carreira do trio. As informações são do jornal Extra.

De acordo com a publicação, o trio fechou um contrato com a Star Music de cinco anos em fevereiro deste ano. No entanto, o grupo decidiu romper em setembro alegando mau gerenciamento e por não repassar o valor correto em relação aos cachês.

Elas, no entanto, correm o risco de pagar R$ 3 milhões cada se, de fato, rescindirem o acordo, conforme prevê uma das cláusulas do contrato. Como a cantora é de menor, tendo completado 16 anos na última semana, o processo corre em segredo de Justiça.

O contrato também proíbe a realização dos shows sem o consentimento da empresa. Por essa razão, MC Loma, Mariely e Mirella Santos ainda estão impedidas de realizarem apresentações.

O início da polêmica

Em julho deste ano, MC Loma foi proibida pela Justiça da Infância e Juventude de realizar shows em Recife após constatar que ela, na época com 15 anos, não estava matriculada em uma escola. O caso foi considerado uma quebra de contrato pela Start Musica.

O Grupo Metrópole, responsável pela organização do show em questão, afirmou que Start Music garantiu que a documentação das meninas estava em dia.

O Grupo Metrópole recebeu um comunicado da produção da artista MC Loma informando o cancelamento das suas apresentações no sábado (15/09), no Clube Metrópole por meio da festa Preparada, e no domingo (16/09) no Trio da Metrópole, na Parada da Diversidade.

Nesta negociação iniciada em abril de 2018 com a produtora Start Music, que administra a carreira de MC Loma, o Departamento Jurídico do Clube Metrópole teve todos os cuidados em relação à documentação da artista que é menor de idade. Por sua vez, a produtora da artista assegurou, durante todo o processo de contratação, que as apresentações de MC Loma estavam plenamente autorizadas pelos órgãos competentes, com toda a documentação necessária para garantir as suas apresentações em eventos.

O Clube Metrópole confiou nas informações repassadas pela Start Music, até porque já foram inúmeros os shows no Brasil e na própria capital Pernambucana em que se apresentou MC Loma. Porém, para surpresa do Clube Metrópole, recebemos informações que após recente apresentação no Recife, os responsáveis foram multados por não possuir a documentação necessária para apresentação da artista.

Tomando conhecimento sobre eventuais impedimentos legais para a realização do show de MC Loma, o Grupo Metrópole acionou o seu Departamento Jurídico no intuito de esclarecer os fatos e garantir a realização da apresentação da artista, mas sempre prezando pela legalidade como agimos permanentemente no Grupo Metrópole.

Após um mês de incessantes e-mails, telefonemas e mensagens com os produtores da artista, fomos informados pela Start Music que MC Loma não conseguiria regularizar as suas condições de trabalho, exigências estabelecidas pela portaria nº 004/2011, da Vara Regional da Infância e Juventude da 1ª Circunscrição Judiciária-TJPE, que disciplina a participação de criança e adolescente em espetáculos públicos, pois não está sequer frequentando a escola e nem está matriculada, o que lamentamos muitíssimo.

Reforçamos aos nossos clientes que o Grupo Metrópole é uma casa de entretenimento que funciona no estrito cumprimento das Leis. E, do ponto de vista legal, é imperativo que menores de 18 anos, que exerçam funções remuneradas, continuem a frequentar a instituição escolar. Assim, considerando a situação narrada acima, e em vista da negativa dos produtores de legalizar a situação de MC Loma, os eventos no Clube Metrópole foram cancelados.

Gostaríamos de contar com a compreensão de todos. O Grupo Metrópole em sua função de promover entretenimento de qualidade buscará sempre a legalidade de tudo que cerca a casa e seus eventos.

Após a repercussão, MC Loma se pronunciou. “Sei que teve a repercussão sobre eu não estar frequentando a escola, e eu ainda não tinha me pronunciado sobre isso. Estava devendo isso a vocês, de vir aqui e falar sobre. Realmente eu não estava frequentando a escola desde de que comecei morar aqui em São Paulo”, disse.

Top