Moro afirma em diálogos que recebeu conselhos de Faustão para Lava Jato - Portal Overtube Moro afirma em diálogos que recebeu conselhos de Faustão para Lava Jato - Portal Overtube

Moro afirma em diálogos que recebeu conselhos de Faustão para Lava Jato

O apresentador Faustão, da Globo (Reprodução)

O apresentador Faustão, da Globo (Reprodução)

O apresentador Fausto Silva, da Globo, teria procurado o então juiz Sérgio Moro para cumprimentá-lo pelo trabalho na Lava Jato e dar conselhos sobre como as falas dos investigadores poderiam ser melhoradas.

Essa informação foi dada pelo próprio Moro durante um diálogo com o procurador Deltan Dallagnol. A Veja, em parceria com o site The Intercept, analisaram parte de um material inédito e descobriram a mensagem.

Segundo a publicação, apenas uma pequena parte do material havia sido divulgado até o momento, o que já havia causado uma grande polêmica. Agora, um extenso material foi analisado pela publicação, que afirma que são verdadeiras.

Moro afirmou em conversa com Dellagnol que teve uma conversa com Faustão, que aproveitou para dar os conselhos. “Ele disse que vocês nas entrevistas ou nas coletivas precisam usar uma linguagem mais simples. Para todo mundo entender”.

Procurado, Fausto Silva confirmou o teor da conversa com o atual ministro da Justiça. A Veja também fez questão de entrar em contato com Deltan Dalla­gnol e Sergio Moro, mas eles se recusaram a receber a reportagem.

A assessoria do ministro enviou a seguinte nota à Veja:

“A revista Veja se recusou a enviar previamente as informações publicadas na reportagem, não sendo possível manifestação a respeito do assunto tratado. Mesmo assim, cabe ressaltar que o ministro da Justiça e Segurança Pública não reconhece a autenticidade de supostas mensagens obtidas por meios criminosos, que podem ter sido adulteradas total ou parcialmente e que configuram violação da privacidade de agentes da lei com o objetivo de anular condenações criminais e impedir novas investigações. Reitera-­se que o ministro sempre pautou sua atuação pela legalidade”.

Top