Na Globo, Chay Suede usa programa para se posicionar contra Bolsonaro - Portal Overtube Na Globo, Chay Suede usa programa para se posicionar contra Bolsonaro - Portal Overtube

Na Globo, Chay Suede usa programa para se posicionar contra Bolsonaro

Ícaro (Chay Suede) em Segundo Sol

Ícaro (Chay Suede) em Segundo Sol

No ar como Ícaro em Segundo Sol, Chay Suede se posicionou publicamente contra o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro durante o Conversa com Bial.

A declaração ocorreu quando Bial perguntou ao ator o que ele esperava das eleições deste ano. “Depende de quem vença, estou assustado. Ele não!”.

Apesar de não citar o nome de Bolsonaro, Chay Suede citou a frase “Ele não!”, campanha mobilizada por milhares de mulheres nas redes sociais.

Com a declaração, Suede se junta aos outros colegas de emissora, que declaram publicamente as suas posições contrárias ao presidenciável. A hashtag #EleNão inclusive virou um dos assuntos mais comentados.

Alice Wegmann publica textão contra Bolsonaro

Outra atriz da Globo que se posicionou contra Bolsonaro foi Alice Wegmann, que recentemente integrou o elenco de Os Dias Eram Assim.

“Oi. caso você seja eleitor do candidato da foto, antes de vir aqui me insultar, por favor, leia o que tenho a dizer. a democracia existe e a liberdade de expressão também. se você, hoje, é a favor de poder emitir opiniões sobre suas preferências políticas e sociais, lembre-se: na ditadura (que seu candidato apoia veemente), isso não seria possível”, escreveu. “Portanto, falemos abertamente sobre nossas preferências enquanto é tempo. minha discordância com os eleitores desse candidato não diz respeito apenas às situações políticas e partidárias, mas principalmente morais. eu sou a favor de um mundo mais livre, justo, igualitário. sou a favor de um país onde toda a população tenha acesso a alfabetização, a escola, saúde pública e outros direitos básicos.”

“Não sou a favor do porte de armas. acho que ainda temos que aprender muitas outras coisas antes de aprendermos a manusear uma destas. a cultura da violência não deve ser vangloriada, como vem fazendo esse candidato – através, inclusive, de gestos de armas com as mãos até quando está internado no hospital. qualquer briga de bar ou trânsito daria em morte. a taxa de feminicídio aumentaria. mais crianças morreriam. pra violência morar dentro da sua própria casa, ela teria praticamente passagem livre.”

Eu sou uma otimista. e sonhadora, também. penso num mundo com menos preconceito, menos intolerância, mais diversidade, mais liberdade para cada um poder ser o que quiser. penso num mundo com menos ódio ao outro. eu respeito e admiro as diferenças. e não voto num candidato que luta para limitá-las. #ELENÃO”, finalizou.

Top