Show da Virada na Globo terá apresentações de 30 minutos de cada atração - Portal Overtube Show da Virada na Globo terá apresentações de 30 minutos de cada atração - Portal Overtube

Show da Virada na Globo terá apresentações de 30 minutos de cada atração

Show da Virada 2018 (Reprodução/Gshow)

Show da Virada 2018 (Reprodução/Gshow)

A Rede Globo exibe nesta segunda-feira (31) o Show da Virada, tradicional evento que antecipa a transmissão ao vivo da queima de fogos da virada do ano, com apresentações musicais dos artistas que estão em alta no país.

Neste ano, o Show da Virada foi gravado em Recife e contou com apresentações de Ivete Sangalo, Simone & Simaria, Luan Santana, Wesley Safadão, Thiaguinho e Raça Negra – cada um cantou por 30 minutos.

Nos locais com horário de verão, o Show da Virada começa às 22h27 e é interrompido às 23h42 para a cobertura da queima de fogos pelo Brasil, que acontece à meia-noite.

Já nos locais sem horário de verão, a exemplo do Norte e Nordeste, a festa do Show da Virada é transmitida a partir das 22h23, sendo interrompida às 22h49 para a cobertura do jornalismo e voltando às 23h20. O Show da Virada é novamente interrompido às 23h49 para o jornalismo regional cobrir a queima de fogos nos locais sem horário de verão e as apresentações retornam ao ar por volta da 00h20.

“O especial fala, por meio da música, de assuntos universais. Queremos que as pessoas reflitam nessa virada do ano sobre questões, como: Qual o nosso caminho? O que nos fez chegar aqui? Para qual lugar nos vamos?. E, com a apresentação de seis artistas, o público tem a oportunidade de refletir, cantar e se emocionar por bastante tempo”, falou Raoni Carneiro, diretor artístico do Show da Virada.

Ivete Sangalo se posiciona sobre eleições

Nos bastidores do Show da Virada, Ivete Sangalo se posicionou sobre as eleições deste ano. A cantora foi criticada nas redes sociais por não tomar partido nem se pronunciar contra ou a favor de nenhum candidato no período eleitoral.

“A minha posição não foi estabelecida diante dessa eleição especificamente. Tenho essa postura desde o começo da minha carreira. Como você mesmo disse, foi uma eleição tensa, muito dividida e muito conduzida pelo ódio. Política fazemos todos os dias. Exercitamos o nosso poder de transformação no nosso caminho. Não falar sobre o momento, acredite, foi a parte mais difícil. Mas fui muito coerente com a minha postura de sempre. As coisas que acredito e reivindico eu trago no meu caminho e realizo longe de situações de disputa”, falou a cantora, em entrevista ao Jornal do Commercio.

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top