Aos 64 anos, Roberto Justus não teme coronavírus: "Tenho pulmão bom" - Portal Overtube Aos 64 anos, Roberto Justus não teme coronavírus: "Tenho pulmão bom" - Portal Overtube

Aos 64 anos, Roberto Justus não teme coronavírus: “Tenho pulmão bom”

O apresentador Roberto Justus (Reprodução)

O apresentador Roberto Justus (Reprodução)

O empresário e apresentador Roberto Justus está no meio de uma grande polêmica envolvendo o coronavírus. Tudo aconteceu depois de um áudio compartilhado pelo famoso vazou nas redes sociais em que ele critica veementemente a forma como a população tem agido para se prevenir contra o Covid-19.

Na opinião de Justus, o país deveria estar funcionando normalmente e a população deveria pegar o vírus de uma vez para que o corpo produza anticorpos naturalmente. O que mais chamou a atenção dos internautas na história é que Roberto tem 64 anos, o que o torna do grupo de risco.

O site Notícias da TV conversou com exclusividade com o empresário, que afirmou que, ainda que esteja em uma idade considerada arriscada para o vírus, não tem medo de ser infectado. Ele afirma que tem uma ótima saúde e dá alguns detalhes a respeito.

“Eu nunca bebi álcool, nunca fumei cigarro. Eu sou esportista, tenho uma saúde boa, um pulmão bom, faço check-up todo ano, não tenho o menor risco de pegar o vírus e ir parar na UTI. Não é por isso que eu não vou me cuidar, eu lavo a mão, não levo a mão no rosto, passo álcool em gel, eu faço essas coisas”, diz Justus.

Crianças e adultos devem ter vida normal?

Em um vídeo no Instagram, Roberto afirmou que sabe que faz parte do grupo de risco e está isolado em casa, ainda que tenha certeza que não terá nada além de uma gripe caso tenha o coronavírus. E ele acredita que apenas idosos ou pessoas com doenças crônicas deveriam se fechar.

Para o empresário, crianças e adultos devem seguir a vida. “As crianças não correm risco. Não teve nenhum caso de criança morta no mundo. E se teve caso de jovem doente, era porque já tinha um problema de saúde, como imunidade baixa. Libera escola, libera as pessoas para trabalhar, porque o nosso país não pode parar, porque isso vai causar caos”.

E ele ainda encerra fazendo uma comparação bastante polêmica a respeito do Covid-19. “Vai morrer muito mais gente. Cerca de 500 mil pessoas morrem de gripe por ano, e o mundo parou por isso? Sendo que morreram 15 mil até agora. Eu não entendo essa lógica, olha a diferença entre esses números”, diz.

Top