Bruna Linzmeyer publica imagem beijando a namorada: "Quantos acham essa foto desnecessária?" - Portal Overtube Bruna Linzmeyer publica imagem beijando a namorada: "Quantos acham essa foto desnecessária?" - Portal Overtube

Bruna Linzmeyer publica imagem beijando a namorada: “Quantos acham essa foto desnecessária?”

Bruna Linzmeyer publicou foto em que aparece beijando a namorada (Reprodução/Instagram)

Bruna Linzmeyer publicou foto em que aparece beijando a namorada (Reprodução/Instagram)

Bruna Linzmeyer voltou a falar sobre preconceito e liberdade em seu perfil no Instagram. Ela publicou uma foto em que aparece beijando a namorada, Priscila Visman, e defendeu a criminalização da homofobia.

“Quantos acham essa foto desnecessária? Quantos e quantas dizem: ‘Pra quê? Ser lésbica tudo bem, mas ninguém aguenta mais você falando sobre isso. Não precisava’. Quando leio isso, e ainda leio isso aqui, ainda aqui, que é um instagram de uma pessoa publicamente em um relacionamento lésbico, penso como isso me traz notícias de como nossa sociedade está”, disse a atriz de O Sétimo Guardião.

“Então o que não falta, se quisermos mesmo ver, são notícias de jornal falando de violências e homicídios contra pessoas lgbtq só porque essas pessoas são lgbtq. É a dificuldade de conseguir um emprego, de alugar uma casa, só porque você é trans, ou um casal de lésbicas, ou um casal gay. Hoje o supremo tribunal federal vota a criminalização da lgbtqfobia. Torna crime um ato motivado somente por ódio”, finalizou o desabafo.

Bruna e Priscila assumiram o relacionamento ainda em 2017, quando foram fotografadas juntas. Desde então, a atriz está sempre lutando a favor da sua liberdade e de todos aqueles que, como ela, sofrem preconceito.

“Eu me apaixono por quem eu quiser”

No fim de janeiro, Bruna Linzmeyer fez outra publicação em defesa da liberdade. Em uma publicação, ela mostrou o vídeo de uma axila com pelos e falou que as pessoas sempre comentaram sobre seu jeito livre de viver a vida.

“Ouvia desde adolescente as pessoas me descrevendo como alguém “livre”. Achava legal mas não entendia exatamente o que isso significava. pra mim, só tava feliz fazendo o que eu tinha vontade de fazer. Comecei a entender a dimensão desse rolê quando minhas escolhas, para alguns, começaram a ser aberração, quando meu amor ficou duvidável e objetificado.  Quando houve uma tentativa de tirar de mim o meu próprio poder de escolha, sobre mim mesma”, começou.

Bruna também garantiu que não se prende a rótulos. “Eu me apaixono por quem eu quiser, não importa se é mulher ou homem cis, não-binárie ou trans; se eu quiser também, só transo, sem me apaixonar. Raspo meus pelos e meu cabelo ou pinto eles cor de arco-íris. Uso as roupas que me der vontade, largas, velhas, vestido de marca vermelho justinho. Salto alto, maquiagem, cara lavada. Me enfio em qualquer caixinha pra ter certeza de que não pertenço a nenhuma delas”, desabafou.

“Teu corpo é teu”

“Do que eu falo é de liberdade, de amor. É do meu corpo voando soltinho e contente pegando uma brisa nesse verão”, disse a atriz.

“E se eu bato esse papo aqui com vocês é pra dizer com meu coração: sejam o que vocês quiserem, amem quem vocês quiserem, usem seus corpos como bem entenderem. Teu corpo é teu e serve a ti e ao teu prazer. Desde que tuas escolhas não agridam ninguém, faz o que tu quiseres. Muda, inclusive, de ideia, se quiseres.  Escuta a ti mesmx com carinho e voa”, finalizou a artista.

Top