Datena é condenado a indenizar Xuxa após ofensas: "Vou recorrer" - Portal Overtube Datena é condenado a indenizar Xuxa após ofensas: "Vou recorrer" - Portal Overtube

Datena é condenado a indenizar Xuxa após ofensas: “Vou recorrer”

O apresentador José Luiz Datena (Reprodução)

O apresentador José Luiz Datena (Reprodução)

O apresentador José Luiz Datena acaba de ser condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 50 mil à Xuxa Meneghel. O processo foi aberto por conta de um vídeo, divulgado em 2017, em que o contratado da Band ofende a famosa.

As informações são da revista Quem, que procurou a assessoria de Xuxa e recebeu a resposta de que ela não comenta notas jurídicas. Por sua vez, Datena falou sobre o assunto durante seu programa na Rádio Bandeirantes.

“Aceito decisões judiciais e vou recorrer nos devidos termos. Quem atacar a mim e a minha família — a mim, na verdade, não interessa porque estou acostumado, mas a minha família, sim –, vou enfrentar. Não contesto decisão judicial, mas vou recorrer nos devidos termos”.

 Veja também:

Globo deve segurar Faustão na grade para evitar prejuízo milionário

Datena ironiza e critica William Bonner na TV: “Bando de puxa-saco”

O caso

O processo em questão faz referência a uma declaração polêmica feita por Datena em 2017. Naquela ocasião, Xuxa havia feito críticas a Joel Datena, filho do apresentador, que comandava o programa Brasil Urgente.

Uma reportagem mostrava uma criança de 10 anos que dirigiu o carro da mãe e Joel afirmou que a puniria fisicamente caso ela fosse sua filha. Indignada, Xuxa reclamou da fala de Joel e o chamou de “desinformado”, afirmando que uma criança não deve ser corrigida “na porrada”.

Datena, então, decidiu defender o filho e gravou um vídeo em que ofende a eterna Rainha dos Baixinhos.  “Olha, pra dizer a verdade, uma das poucas vezes em que eu quis dar umas palmadas no meu filho Joel (e foram bem poucas), é quando ele assistia aquela garota de programa, infantil, que cresceu e continua infantil. E, além disso, imbecil”, disse.

Segundo a revista Quem, Datena se defendeu no processo afirmando que a expressão “garota de programa infantil” fazia, na verdade, referência a uma “apresentadora de programa para crianças”. O relator do processo não aceitou tal defesa.

Top