Guilherme de Pádua revela que desconhecia série sobre assassinato de Daniella Perez

Guilherme de Pádua

Guilherme de Pádua

Guilherme de Pádua, ex-ator condenado pelo assassinato de Daniella Perez, publicou um vídeo onde revelou que desconhecia a existência de uma série sobre o crime.

O HBO Max lançou recentemente a série documental Pacto Brutal, que relembra o crime que vitimou a filha de Glória Perez, autora de telenovelas da Globo como O Clone, Salve Jorge, Caminho das Índias e que em breve estreia sua nova trama, Travessia.

“Surgiu a notícia de que eu teria bloqueado minhas redes sociais por saber deste seriado. Isso não é verdade, porque em maio de 2020, quando saí, ainda não sabia desse seriado. Alguém aí tinha notícia? Eu fiquei sabendo há seis meses, de surpresa, não fui procurado”, disse o ex-ator, que hoje é pastor evangélico.

De acordo com o Notícias da TV, o convite realmente não foi feito. Os diretores da série documental informaram ao site que o objetivo de Pacto Brutal era contar a história do crime pela visão dos familiares e amigos de Daniella Perez. Desta forma, optaram por não dar voz aos assassinos confessos – Guilherme de Pádua e sua então mulher, Paula Thomaz.

Leia também:

Jornal Nacional divulgará nova pesquisa Datafolha para Presidente; saiba quando

Eleições 2022: saiba onde assistir os debates pela TV e pela internet

Série Pacto Brutal não deu voz a Guilherme de Pádua

Em entrevista, Guto Barra, um dos diretores de Pacto Brutal, explicou sobre a decisão de não dar voz a Guilherme de Pádua e Paula Thomaz na série documental do HBO Max.

“A decisão de não falar com o Guilherme veio da gente como documentaristas. A gente achou que, ao longo dos anos, eles já tiveram muitas plataformas na mídia pra falar as versões deles. Versões que, quando chegaram no julgamento, eles não conseguiram provar. A gente achou que não deveria dar essa plataforma pra ele nesse momento. Já a Gloria não tinha tido chance de contar essa história de maneira completa”, contou em entrevista ao Notícias da TV.

Em vídeo publicado no Youtube, Guilherme de Pádua ainda falou da importância das redes sociais para que ele possa se defender. “As redes sociais são muito úteis para mim, e a imprensa nunca me deu voz, porque um lado sempre me persegue – e com toda a razão, eu entendo. Se eu estivesse no lugar delas, eu faria isso também. Mas, já que eu sou eu, preciso me defender. E a redes sociais são úteis para isso”, disse o ex-ator.

Quem matou Daniella Perez?

Daniella Perez foi assassinada pelo ex-ator Guilherme de Pádua e sua esposa, Paula Thomaz. Pádua atuava com Daniella na novela De Corpo e Alma (1992), onde contracenavam juntos. O crime chocou o Brasil e aconteceu poucos dias antes do Réveillon, em 28 de dezembro de 1992. A novela De Corpo e Alma, inclusive, estava no ar na Globo quando o crime aconteceu.

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top