Irritado, Gusttavo Lima cancela transmissões ao vivo: "Não farei live pra ser censurado" - Portal Overtube Irritado, Gusttavo Lima cancela transmissões ao vivo: "Não farei live pra ser censurado" - Portal Overtube

Irritado, Gusttavo Lima cancela transmissões ao vivo: “Não farei live pra ser censurado”

O cantor Gusttavo Lima (Divulgação)

O cantor Gusttavo Lima (Divulgação)

A pandemia do novo coronavírus vem obrigando a população a se manter em casa. Com isso, os artistas brasileiros estão empenhados em seguir trabalhando por meio das lives, que acontecem há algumas semanas em vários dias diferentes. Entre os maiores sucessos está o cantor Gusttavo Lima.

O artista sertanejo já fez duas transmissões ao vivo, ambas com bastante sucesso. A última, realizada no último sábado (11), entretanto, acabou gerando uma polêmica. O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) decidiu entrar com uma representação por conta de propagandas de bebidas alcoólicas feitas na internet.

Bastante incomodado com toda a repercussão do caso, Gusttavo usou sua conta oficial no Twitter no fim da noite desta quarta-feira (15) e revelou que não voltará a se apresentar online. “Acho que o grande segredo da live é tirar o lençol do fantasma. Acho que uma live engessada e politicamente correta não tem graça. O bom são as brincadeiras, a vontade, levar alegria, alto astral para as pessoas que estão agoniadas nesse momento. Não farei live pra ser censurado”, afirmou o cantor.

Por fim, ele afirmou que as lives ajudaram muitas pessoas por conta das doações que foram arrecadadas para as vítimas do novo coronavírus. “Juntos, ajudamos muitas pessoas. Foram toneladas de alimentos e arrecadações… Fizemos o nosso papel. Deus abençoe a todos”, disse ele em outro tweet.

Representação do Conar

De acordo com o portal UOL, a representação do Conar foi aberta na última terça-feira (14) e se trata de uma ação ética contra as ações publicitárias. Ela é referente às duas apresentações feitas por Gusttavo Lima, incluindo também a realizada no dia 28 de março.

O órgão diz que o processo foi aberto “a partir de denúncias recebidas de dezenas de consumidores”. Tais denunciantes acreditam que as propagandas da Ambev “carecem de cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas”.

A Ambev disse que envia aos artistas patrocinados um guia com as regras do Conar, e diz que algumas das regras não foram seguidas. Tanto a empresa quanto o cantor podem enviar suas defesas ou se adaptar de imediato às regras –o que incluiria retirar alguns trechos da transmissão do ar.

Top