Ludmilla está doente? Cantora é diagnosticada com doença nos rins e equipe atualiza estado de saúde - Portal Overtube Ludmilla está doente? Cantora é diagnosticada com doença nos rins e equipe atualiza estado de saúde - Portal Overtube

Ludmilla está doente? Cantora é diagnosticada com doença nos rins e equipe atualiza estado de saúde

Ludmilla

Ludmilla

Ludmilla está doente. A cantora deu entrada em um hospital, no Rio de Janeiro, na madrugada de quarta-feira (13) e foi diagnosticada com uma doença nos rins. De acordo com a equipe da cantora, a dona do hit ‘Verdinha’ sentia fortes dores.

“A cantora Ludmilla, conforme comunicado, foi internada nesta madrugada em hospital no Rio de Janeiro após sentir fortes dores abdominais. Diagnosticada com pielonefrite aguda complicada, espécie de processo inflamatório nos rim, a cantora está com pus nos órgãos, excretores e com muita dor”, dizia a publicação.

No Instagram, Ludmilla agradeceu o carinho dos fãs.

“Obrigada por todas as mensagens de carinho, me senti abraçada por cada um, obrigada por tudo. Eu amo vocês”, postou nos Stories.

Qual o estado de saúde de Ludmilla?

A equipe de Ludmilla também atualizou o estado de saúde da cantora. “Ludmilla foi medicada, está em observação e sem previsão de alta. Devida as atualizaçoes  de seu quadro,a live que a cantora faria no sábado, 16, está cancelada no momento e terá noca data divulgada assim que for possível. equipe Ludmilla”.

Pielonefrite: a doença que afetou Ludmilla

“Pielonefrite é uma doença inflamatória infecciosa, potencialmente grave, causada por bactérias. Ela acomete o parênquima renal, onde se localizam as estruturas funcionais produtoras de urina, e o bacinete (ou pelve renal), porção dilatada do rim, com o formato aproximado de um funil, cuja função é facilitar o fluxo da urina pelos ureteres, a fim de que seja armazenada na bexiga e depois eliminada pela uretra”, explica o médico em página da web. “A pielonefreite pode ser uma enfermidade aguda ou crônica. Na forma aguda, a infecção bacteriana surge de uma hora para outra e compromete o funcionamento dos rins. Embora na maior parte das vezes seja um episódio reversível, se não tratada, pode pode evoluir para uma doença renal crônica, uma complicação potencialmente grave”, continua.

Assista ao vídeo

Top