Maria Flor revela ter sido ameaçada de morte por vídeo polêmico contra Bolsonaro - Portal Overtube Maria Flor revela ter sido ameaçada de morte por vídeo polêmico contra Bolsonaro - Portal Overtube

Maria Flor revela ter sido ameaçada de morte por vídeo polêmico contra Bolsonaro

Maria Flor fez vídeo polêmico contra Jair Bolsonaro (Reprodução)

Maria Flor fez vídeo polêmico contra Jair Bolsonaro (Reprodução)

A atriz Maria Flor está em uma situação delicada desde a semana passada. Naquela ocasião, ela publicou um vídeo nas redes sociais em que fez um polêmico comentário a respeito do presidente Jair Bolsonaro, enquanto fazia uma participação no canal de Emanuel Aragão, seu marido, no YouTube.

Ela demonstrou toda a sua irritação com o político. “O que eu estou sentindo é uma vontade inenarrável de matar um ser humano. Eu só queria pegar o Bolsonaro e esfregar a cara dele no asfalto quente até ele ficar com a cara toda esfolada e a pele dele sair e eu arrancar com a mão, com o dente, pegar aquele olho dele e enfiar os dois dedos, assim”, afirmou.

Embora tenha se retratado pela forma que disse, acabou recebendo inúmeras críticas e foi atacada nas redes por apoiadores de Bolsonaro. E Maria Flor acabou precisando fechar seus comentários nas redes e deixou de ir ao supermercado por ter começado a receber ameaças.

Machismo

Neste domingo (5) ela voltou a publicar um vídeo, agora no canal Flor e Manu, e os dois falaram sobre o machismo presente nos ataques à atriz. “Não existia só uma indignação em relação ao fato de eu ter falado mal do nosso presidente, a indignação era pelo fato de eu, ‘uma mulherzinha dessas’, ter me colocado. Parece que a mulher não pode ter essa agressividade, ela tem que ser doce, romântica, delicada”, explicou.

Na opinião de Maria e Emanuel, as ofensas não iriam naquele sentido se fosse o rapaz a ter feito as críticas. Aragão, aliás, explicou que a esposa recebeu ofensas com palavras que sequer possuem equivalência no gênero feminino. Além disso, ele recebeu mensagens de outros homens dizendo pra ele fugir da “mulher do capeta”.

“Esses camaradas que têm tanta raiva da figura feminina são pessoas heterossexuais que têm relacionamentos com mulheres. Como uma mulher casada com esse sujeito se expressa dentro de casa?”, questionou ele.

Top