Lucélia Santos volta a criticar governo Bolsonaro e diz: "Não sou comunista, sou antifascista" - Portal Overtube Lucélia Santos volta a criticar governo Bolsonaro e diz: "Não sou comunista, sou antifascista" - Portal Overtube
Você está lendo
Página inicial > Fofocas dos Famosos > Lucélia Santos volta a criticar governo Bolsonaro e diz: “Não sou comunista, sou antifascista”

Lucélia Santos volta a criticar governo Bolsonaro e diz: “Não sou comunista, sou antifascista”

A atriz Lucélia Santos (Reprodução)

A atriz Lucélia Santos (Reprodução)

A atriz Lucélia Santos está morando em Portugal, onde se prepara para participar de mais uma novela. Depois de quatorze anos, ela estará em Vida Louca, escrita pelo português Rui Vilhena no canal TVI. Apesar do bom momento na carreira, ela segue no meio de polêmicas.

Lucélia é conhecida por se posicionar politicamente e opinar a respeito dos governos. É o que vem acontecendo desde que Jair Bolsonaro foi eleito presidente, em outubro do ano passado. E a artista não está nada satisfeita com os rumos tomados pela atual gestão do país.

Durante uma conversa com o portal UOL, ela disse que sente tudo o que acontece todos os dias e às vezes não consegue dormir. “Sinto angústia quando vejo as cenas de corte das árvores ou os bichos morrendo nos incêndios e queimadas. Morro junto com eles. Sou muito conectada a essa floresta especificamente e a todos os seres viventes”, disse a atriz.

Mantendo há anos uma posição firme de esquerda e defendendo as causas ambientais, ela conta que a situação da Amazônia é que a mais lhe assusta. “Me assusta mais, acima de todas as outras ações do atual governo. Porque isso é irreversível, realmente assustador! Pra toda a humanidade, pra todos os seres vivos desse planeta”, opina.

Ataques de apoiadores de Jair Bolsonaro

Desde que apareceu em um programa português fazendo críticas ao governo brasileiro, Lucélia Santos passou a ser atacada nas redes sociais por apoiadores de Bolsonaro. A própria líder do governo na câmara dos deputados, Joice Hasselmann, compartilhou o vídeo da participação da atriz e diz que “a histeria tomou conta destes militantes”.

Lucélia explica que suas críticas são aos governantes e não ao país. “Não falo mal do Brasil, pois amo o Brasil, só o enalteço. Falo mal, sim, desse desgoverno e sua crueldade, sua malícia e sua milícia, sua selvageria e brutalidade. Eles não são humanos, acho que são uma espécie de alienígenas do mal que se estabeleceram em Brasília”, alfineta.

“Pra chegar lá devem ter colocado alguma droga nos computadores e nas redes sociais e na água que as pessoas bebem e ficaram todos dominados, erguendo uma espécie de livro sagrado e repetindo slogans desconectados da realidade, fazendo gestos obscenos com dois dedinhos, indicando violência e morte, e conseguiram vampirizar os incautos. E mais: só falam escatologia e amam pornografia. Estou chocada!”, dispara.

Apesar de tudo, Lucélia Santos demonstra otimismo com o futuro e fala dos atos à favor da educação que acontecem em várias cidades brasileiras. “Temos uma juventude arretada e rebelde!”, diz a atriz, que afirma que precisamos lutar pela Amazônia e seus povos originais, índios brasileiros, mulheres, povo negro e comunidade LGBT.

“Vamos lutar pelo Brasil, seus rios, suas florestas que eu amo e continuarei defendendo de todo o mal até o dia da minha morte, amém”, garante, antes de rebater mensagens que recebe dos apoiadores do governo de Jair Bolsonaro.

“A terra não é plana, a ditadura militar existiu, perseguiu, matou, humilhou e torturou adultos e crianças. Ustra não é herói, é um assassino. E eu não sou comunista! Sou, sim, antifascista, ok?”, conclui a atriz.

Top