Padre Fábio de Melo deixa o Twitter depois de sofrer ataques: "Deixou de ser saudável" - Portal Overtube Padre Fábio de Melo deixa o Twitter depois de sofrer ataques: "Deixou de ser saudável" - Portal Overtube

Padre Fábio de Melo deixa o Twitter depois de sofrer ataques: “Deixou de ser saudável”

Padre Fábio de Melo (Reprodução)

Padre Fábio de Melo (Reprodução)

Um dos religiosos mais famosos do Brasil, o Padre Fábio de Melo é conhecido por usar suas redes sociais para publicar fotos e vídeos bem-humorados, além de filosofar a respeito de assuntos do cotidiano.

Embora tenha uma grande popularidade, ele acaba de decidir deixar o Twitter, uma das redes em que mais escreve diariamente. Fábio de Melo não afirmou que sairá definitivamente, mas avisou que a interação deixou de ser saudável.

“Meus queridos, vou ficando por aqui. Tenho uma saúde emocional a ser cuidada. Sei o quanto já provei a solidão provocada pela depressão, pelo pânico. Tomar remédios só faz sentido quando evitamos os gatilhos dos desconfortos. Este lugar deixou de ser saudável pra mim. Obrigado!”, disse.

O religioso afirmou, ainda, que nunca teve dificuldade com as diferenças. “Meu ministério sempre foi exercido entre elas. as a dialética, um dos movimentos que nos permitem o acesso à verdade, vem gradativamente sendo substituída por acusações e julgamentos”, continuou.

Para Padre Fábio de Melo, o Twitter sempre foi um lugar de encontro, uma espécie de ponto de reunião bastante improvável. Ele relembra que ficou amigo de quem não passaria na porta de sua igreja, algo que acredita ser positivo.

Nesta quinta-feira (8), o religioso comentou uma notícia a respeito de Alexandre Nardoni. Condenado pela morte da filha, Isabella Nardoni, ele deixa presídio pela primeira vez justamente para comemorar o Dia dos Pais.

Na publicação, Fábio fez uma declaração sobre o assunto que foi considerada polêmica. “Não entendo de leis, mas a “saidinha” deveria ser permitida somente no dia de finados. Para que visitassem os túmulos dos que eles mataram”, disse ele.

Ao se despedir da rede social, o padre afirmou que passou a ser acusado de justiceiro, desonesto, desinformado, canalha e outros nomes impublicáveis depois que fez o comentário. Ele afirma, então, que reitera o que disse.

“Já atuei na pastoral carcerária. Sei sobre a necessidade da ressocialização dos presos”, relembra ele. Depois, diz que apenas estava salientando sobre a Justiça não ser capaz de preservar, para os que sofrem perdas, o simbolismo das datas, libertando aqueles que mataram seus entes queridos.
“Agradeço muito o carinho que sempre recebi aqui. Eu me divertia muito com vocês. Obrigado pelos amigos que fiz. Rezem por mim”, concluiu.
Top