Band estreia formato inédito do MasterChef Brasil e surpreende

A logo do MasterChef Brasil (Imagem: Reprodução/Band)

A logo do MasterChef Brasil (Imagem: Reprodução/Band)

Depois de oito anos de sucesso, a Band lança uma grande novidade na próxima terça-feira (15), às 22h45, após a novela Valor da Vida. Em um formato inovador, nunca visto antes no Brasil, a emissora leva ao ar o MasterChef+, que reunirá cozinheiros amadores com idades entre 60 e 80 anos. Trata-se de um programa onde a experiência faz toda diferença e somente quem já esquentou inúmeras vezes a barriga no fogão pode participar. Além da TV aberta, a atração será exibida toda sexta-feira, às 18h20, no canal Discovery Home & Health e no streaming discovery+ a partir do dia 18. O público ainda pode acompanhar os episódios pelo canal oficial no YouTube.

A memória afetiva e os pratos de família vão dar o tom da nova temporada, com os veteranos trazendo todo o conhecimento acumulado ao longo da vida em cada receita apresentada aos jurados. O talent show levanta o debate sobre o etarismo e mostra que para realizar um sonho e mudar de vida não existe faixa etária. “Nunca uma turma trouxe tanta energia e garra para conquistar o sonhado troféu MasterChef”, adianta a diretora Marisa Mestiço. “São pessoas que tiveram suas carreiras e agora estão atrás de seus hobbies. Foi uma delícia gravar com eles porque são todos dinâmicos, engraçados, resolutivos e com a melhor comida do mundo”, garante.

A disputa começa com a tradicional seletiva. Vinte candidatos, de diversas regiões do Brasil, encaram as câmeras em rede nacional pela primeira vez. Cada um irá apresentar uma iguaria que o represente e que tenha chance de agradar o paladar de Erick Jacquin, Helena Rizzo e Henrique Fogaça. O objetivo é um só: conquistar o avental, passaporte imprescindível para a competição. Dessa vez, os jurados vão contar com uma ajuda de peso: os renomados e experientes chefs convidados Mara Salles, Benny Novak e Renata Braune darão uma forcinha na escolha das melhores versões.

Segundo Ana Paula Padrão, esta foi uma das edições que ela mais gostou de fazer desde 2014. “Não só pelos cozinheiros que se inscreveram serem pessoas maravilhosas e incríveis, cada um com sua personalidade e história, mas porque a mensagem que todos eles passam é de solidariedade. Nenhum tentou sabotar o outro, muito pelo contrário. Eles se ajudaram o tempo inteiro e tiveram maturidade de ir ao mercado e pegar só o que precisavam para cozinhar. Estamos acostumados a ver os competidores levando duas, três cestas de ingredientes que acabam nem sendo usados depois, e dessa vez, não. Eles têm consciência do que realmente necessitam”, destaca a apresentadora.

“Nós guardamos um viés cultural de muito preconceito com relação aos mais velhos. É muito difícil uma empresa contratar um profissional com mais de 60 anos, por exemplo, e isso é bobagem. Hoje em dia temos a medicina e o cuidado preventivo para ajudar. Essa temporada deixou saudade por reunir pessoas capazes de enfrentar críticas, tensão e tempo limitado sem perder a cabeça, coisas que talvez alguém mais jovem não consiga ou tenha mais dificuldade”.

Após a escolha dos participantes, é dada a largada para as mais diversas provas que vão definir os finalistas da primeira edição do MasterChef+. De acordo com Fogaça, o júri não vai pegar leve. “Sempre trato as pessoas com respeito, porém, cobro e falo o que está errado. As gravações foram muito emocionantes para mim porque visualizei minha avó e meu pai, pessoas importantes na minha vida, em vários concorrentes”. Jacquin compartilhou da mesma opinião do colega. “Gostei muito do programa. Eles cozinharam muito bem e me diverti em vários momentos, mas não fiz críticas mais amenas por serem idosos. Agi naturalmente”, ressalta o francês. Para Helena, a organização dos competidores foi uma das coisas que mais chamou atenção. “Eles foram precisos ao calcular a quantidade de ingredientes que iriam usar e tiveram raríssimos casos de participante que chegou perto da finalização sem um prato montado”.

O MasterChef+ busca celebrar a gastronomia e a beleza de se chegar nessa etapa da vida ainda se arriscando e querendo algo a mais. A versão inédita traz ao público um novo MasterChef, que se renova neste formato diferenciado. No lugar do famoso Leilão MasterChef, Ana Paula Padrão vai comandar o Bingo MasterChef. Os concorrentes ainda serão surpreendidos ao terem de cozinhar para um grande ídolo deles, o cantor e apresentador Ronnie Von. O eterno príncipe, que ganhou fama na década de 1960, relembrará alguns de seus sucessos e ainda vai ajudar na avaliação. Os desafios de confeitaria, grandes clássicos da culinária e até um exuberante banquete natalino também estarão entre os destaques.

O programa irá trazer muita alegria e descontração ao público e, ao mesmo tempo, proporcionar momentos comoventes que vão mexer com as lembranças dos fãs da atração.

MasterChef

Criado por Franc Roddam, o formato MasterChef é representado internacionalmente pela Banijay. O programa é uma produção da Endemol Shine Brasil para a Band e para o Discovery Home & Health. O talent show vai ao ar toda terça-feira, às 22h45, na tela da Band, com transmissão simultânea no Band.com.br e no aplicativo BandPlay. A atração também é exibida toda sexta-feira, às 18h20, no canal Discovery Home & Health e no streaming discovery+. O público ainda pode acompanhar os episódios pelo canal oficial no YouTube.

Philippe Azevedo
Escreve sobre televisão e famosos desde 2008
https://portalovertube.com/
Top