Alexandre Garcia volta a ser desmentido pela CNN Brasil ao vivo - Portal Overtube Alexandre Garcia volta a ser desmentido pela CNN Brasil ao vivo - Portal Overtube

Alexandre Garcia volta a ser desmentido pela CNN Brasil ao vivo

Alexandre Garcia na CNN Brasil (Imagem: Reprodução/CNN Brasil)

Alexandre Garcia na CNN Brasil (Imagem: Reprodução/CNN Brasil)

O jornalista Alexandre Garcia voltou a ser desmentido ao vivo na CNN Brasil. Dessa vez, o comentarista, que participa do quadro Liberdade de Opinião, comentava sobre a polêmica da operadora de saúde Prevent Senior.

Alexandre defendeu que “os tais remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas”. A empresa está sendo investigada por supostamente ter pressionado que seus médicos tratassem pacientes com substâncias como a hidroxicloroquina.

“Os tais remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas sendo aplicados imediatamente, mesmo antes do resultado do teste. É na fase 1, na fase 2 às vezes evitam hospitalizações”, afirmou o ex-contratado da Globo.

Veja também:

José Mayer encerra definitivamente a carreira de ator: “Nada de trabalho”

Ana Maria Braga se desculpa após utilizar expressão racista

Desmentido ao vivo

Na sequência, ele continua seu raciocínio. “Na fase 1 sempre evitam hospitalizações, sempre evitam sofrimento. Na fase 3 são ineficazes, depois que a pessoa já está hospitalizada ou intubada. Essa questão de eficácia comprovada a gente só vai saber daqui uns três anos. Agora tudo é experimental”, encerrou.

Depois que Alexandre Garcia se despediu, sobrou para a jornalista Elisa Veeck desmentir as informações. Ela afirmou que as opiniões dos comentaristas não refletem o posicionamento da CNN Brasil.

“Reitero sempre para vocês que nos acompanham que as opiniões emitidas pelos comentaristas do quadro não refletem necessariamente a posição da CNN. E mais um acréscimo aqui neste fim do quadro de hoje, a CNN ressalta que não existe um tratamento precoce comprovado cientificamente para prevenir a covid-19. O que a ciência mostra é que a prevenção, com o uso de máscaras e a vacinação, são as únicas maneiras de combater a pandemia”, afirmou Elisa.

Top