Ator de Belíssima que tentou se matar revela vício e vontade de voltar às novelas - Portal Overtube Ator de Belíssima que tentou se matar revela vício e vontade de voltar às novelas - Portal Overtube

Ator de Belíssima que tentou se matar revela vício e vontade de voltar às novelas

Vitor Morosini, ator de Belíssima, no Domingo Show (Reprodução/Record TV)

Vitor Morosini, ator de Belíssima, no Domingo Show (Reprodução/Record TV)

Ator mirim da novela Belíssima, em 2005, Vitor Morosini voltou aos holofotes em agosto do ano passado. O ator se jogou do quinto andar de um hotel.

No programa Domingo Show, da Record, Vitor Morosini revelou que sentiu estar sendo perseguido. De acordo com o ator, a única forma que encontrou para se livrar dessa sensação era tirando a própria vida. Ele ainda revelou que era viciado em maconha e na luta contra o vício, pretende voltar a atuar.

“Foi uma coisa que eu fiz minha vida inteira, e só resolvi dar um tempo porque entrei na aviação”, disse ele sobre abandonar a carreira de ator. No entanto, ele revelou que a investida na aviação não foi bem sucedida. “Para voar eu precisava fazer exame toxicológico, e eu fumava muito todo dia”, contou.

“A saudade [de atuar] despertou agora. Eu sempre fui muito autocrítico, os anos foram passando e eu fui ficando meio calvo, fiz uma tatuagens pelo corpo, e achei que isso poderia me prejudicar na TV. Agora eu vejo que posso fazer outros tipos de papel, não preciso ser só o moço de pele lisinha, o bonitinho cabeludo”, observou.

Ao fim do Domingo Show, Vitor Morosini ganhou um curso de atuação na Escola de Atores Wolf Maya. O objetivo é que o ator passe por uma atualização e tenha a oportunidade de retomar a carreira de ator.

Vitor Morosini, ator de Belíssima, conta detalhes sobre surto

Ao apresentador Geraldo Luis, o ator de Belíssima deu mais detalhes sobre seu vício.

“Nas três primeiras vezes que usei não gostei muito, depois comecei a curtir”, revelou.

“No começo, era só euforia, nunca fui de ficar relaxadão. Eu estava surtado, um ano e oito meses fumando todo dia, uma hora a bomba estoura. Não foi o primeiro surto que eu tive, eu já tinha passado por outros. Tive um delírio persecutório, achava que tinha câmera me filmando em casa, passando pro mundo inteiro, coisa nada a ver”, disse.

O surto, pouco antes da tentativa de se matar, aconteceu num hotel em Barretos.

“Ligaram da recepção falando que eu tinha que desocupar o quarto, aí começou a bater o desespero. Se eu saísse do hotel, achava que iam me matar, me torturar, fazer mal para mim. Pensei que a única alternativa era pular. Subi no ar-condicionado que fica de fora do hotel. Bateram na porta do quarto, eu ouvi a batida, fechei o olho e pulei. Eu só pensei antes de pular: ‘Estou na paz, Deus está comigo'”, detalhou.

O ator fez cinco cirurgias e depois passou por sessões de fisioterapia. Atualmente, está quase que completamente recuperado.

“Hoje eu desacredito que eu fiz isso, porque sempre fui um cara que curte muito a vida, pratica esportes. A vida é única, é um milagre. Por mais que a situação esteja ruim, uma hora melhora. Tudo passa nessa vida, Deus deu a vida para a gente não tirar, não maltratar. Eu me arrependo muito, fico pensando e não acredito que eu estou vivo”, finalizou.

blank
Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top