Ator deixa A Praça é Nossa após 16 anos e faz desabafo: "Nunca chorei tanto" - Portal Overtube Ator deixa A Praça é Nossa após 16 anos e faz desabafo: "Nunca chorei tanto" - Portal Overtube

Ator deixa A Praça é Nossa após 16 anos e faz desabafo: “Nunca chorei tanto”

A Praça é Nossa foi um dos campeões de audiência do SBT (Reprodução)

A Praça é Nossa foi um dos campeões de audiência do SBT (Reprodução)

Um dos maiores sucessos da programação do SBT, chegando até a passar a Globo em diversas edições, o programa A Praça é Nossa vai perder um integrante bastante importante. Maurício Manfrini, que interpreta o Paulinho Gogó, decidiu deixar a atração.

A informação foi revelada pelo site NaTelinha, que revela que o humorístico terá edições inéditas exibidas apenas em junho. Em entrevista ao portal, Maurício revela que já se despediu do companheiro Carlos Alberto de Nóbrega e do diretor Marcelo de Nóbrega.

Na conversa, o ator afirma que tomar a decisão de sair foi uma das mais difíceis de sua vida, além de contar sobre sua gratidão ao canal e ao apresentador. “Carlos Alberto é como um pai profissional para mim. Quando tomei a decisão, nem sabia como contar para ele”, revelou.

“Nunca tinha chorado tanto”

Carlos Alberto, por sua vez, confessa que será difícil não ter o artista na produção, mas fala do respeito e do empenho de Manfrini. “Ele vai fazer seis filmes consecutivos e não terá tempo de viajar até São Paulo para gravar a Praça, mas até junho, quando a gente voltar, ele estará nas reprises”, explicou.

“Saiu de maneira correta, amigável, e sabe que as portas estão abertas para ele. É uma pessoa íntegra e se preocupou muito em como falar comigo da sua decisão. Vou sentir muito a sua falta, mas ele fez o que é mais correto: pensar em seu futuro”, disse.

Ainda em conversa com o NaTelinha, o “Paulinho Gogó” contou sobre uma ligação recebida por ele. “Carlos Alberto me liga e eu não atendo, pois desconfiei que ela tinha resolvido revelar o fato e fiquei congelado… sem voz. Em seguida, ele mandou um áudio de cinco minutos e não tive coragem de abrir de imediato, fui ouvir meia hora depois. Nunca tinha chorado tanto na minha vida”, afirmou.

Nesse momento, A Praça é Nossa está sem edições inéditas por conta da pandemia do novo coronavírus.

Top