Autor acusa As Aventuras de Poliana de plágio e processa o SBT - Portal Overtube Autor acusa As Aventuras de Poliana de plágio e processa o SBT - Portal Overtube

Autor acusa As Aventuras de Poliana de plágio e processa o SBT

As Aventuras de Poliana (Reprodução)

As Aventuras de Poliana (Reprodução)

SBT está enfrentando uma ação judicial por conta da exibição da novela As Aventuras de Poliana. A trama de Íris Abravanel está sendo acusada de plágio na trama e no roteiro pelo escritor Junior Antonio da Silva.

De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, tal ação acusa a emissora de Silvio Santos de apropriação cultural. O processo não estipula um valor específico de indenização para o caso de derrota do canal.

Segundo Junior Antonio, ele registrou em cartório a autoria de um roteiro de telenovela de nome Bailando com os Bambinos. Tal registro teria sido feito no dia 19 de novembro de 2016. No dia seguinte, ele garante ter enviado o roteiro para o SBT e guardou o comprovante de que ele foi recebido.

A publicação informa que o roteiro da novela de Junior abordaria o mesmo tema, que mostra um mundo infantil em que crianças sonham em ser artistas. Entre outras tramas parecidas, elas também convivem numa escola de canto e dança.

Os responsáveis pela ação explicam que, embora a trama seja inspirada em um clássico de Eleanor Porter (a novela do SBT é baseada oficialmente em um livro da escritora), outros elementos e histórias, que não aparecem no clássico, são semelhantes ao da história de Junior.

LEIA TAMBÉM: O SÉTIMO GUARDIÃO RECEBE NOVA ACUSAÇÃO DE PLÁGIO

SBT responde a acusação

A coluna de Ricardo Feltrin procurou a emissora de Silvio Santos para ouvir sua versão a respeito do caso. A assessoria de imprensa do canal negou que a novela tenha relações com o roteiro enviado por Junior.

Além disso, o SBT garante que As Aventuras de Poliana é inspirada nas obras de Porter, assim como é creditado.

O processo de Junior Antonio foi iniciado na Justiça de Goiás, que entendeu que ele deveria ser transferido para a comarca de São Paulo. A Justiça do estado, por sua vez, o devolveu a seu local de origem.

Top