Autor famoso reclama por não receber da Globo por reprises de novelas - Portal Overtube Autor famoso reclama por não receber da Globo por reprises de novelas - Portal Overtube

Autor famoso reclama por não receber da Globo por reprises de novelas

Carolina Pavanelli e Elias Gleizer em cena de Sonho Meu (Reprodução/TV Globo)

Carolina Pavanelli e Elias Gleizer em cena de Sonho Meu (Reprodução/TV Globo)

Famoso por ter escrito diversas novelas da Globo e em outras emissoras, o autor Marcílio Moraes está reclamando de reprises de suas tramas exibidas recentemente pelo canal VIVA, da TV paga, e pelo GloboPlay.

Em entrevista à coluna de Flávio Ricco, do portal R7, Marcílio afirmou que não ganha absolutamente nada com nenhuma das exibições. “Agora vejam vocês. A novela arrebata 2,8 milhões de pessoas por minuto. E eu não ganho nenhum centavo por esta exibição”, disse.

“Temos que mudar isso. É uma questão grave esta. A Globo só paga para os autores por reprises na própria Globo e pelas vendas internacionais das obras. É o que rezam os contratos. Não recebo nada por estas exibições, nem de Sonho Meu no Viva, nem de Roda de Fogo no Globoplay. Nada”, continuou o novelista.

Veja também:

Datena critica Bolsonaro na Band e fala em “país ingovernável”

Nora de Tarcísio Meira diz que Glória Menezes está “muito triste”

Desabafo e resposta

Atualmente, Sonho Meu é sucesso na faixa vespertina do canal VIVA, enquanto Roda de Fogo está disponível no GloboPlay. “Os autores têm este direito assegurado na Europa, na Argentina, no Peru, no México etc. No Brasil, ainda não conseguimos. Mas chegaremos lá”, afirmou.

“O problema é sério e complexo. Sou presidente de uma associação de direitos autorais dos roteiristas, a GEDAR, cujo propósito é exatamente lutar pelo ‘direito de remuneração’, ou seja, o direito de receber por cada exibição da obra, direito a ser pago pelo exibidor, seja cinema, TV, o que for”, finalizou Moraes.

Procurada, a Globo respondeu às acusações. “Como já informamos anteriormente, a Globo efetua todos os pagamentos referentes aos direitos conexos devidos aos seus talentos, reconhecendo a importância da preservação dos direitos de propriedade intelectual”, concluiu o comunicado.

Top