Cancelado, participante de reality do Mais Você pede perdão por blackface

Anderrupson pede desculpas por blackface no Mais Você

Anderrupson pede desculpas por blackface no Mais Você

O Mais Você desta segunda-feira (23) deu espaço para Anderrupson, participante do reality Jogo de Panelas, se desculpar ao vivo. O concorrente surgiu em um dos episódios pintado com o objetivo de representar uma pessoa negra. A atitude – conhecida como “blackface” – no entanto, é repudiada.

No dia em que o episódio foi ao ar, Ana Maria Braga interrompeu a exibição do Jogo de Panelas para repreender a atitude de Anderrupson no reality show que vai ao ar dentro do Mais Você. Em uma conversa com a jornalista Rosane Borges, ela – que também é professora – explicou que Anderrupson acabou fazendo uma “representação caricata do negro no corpo branco”.

Contudo, no Mais Você que foi ao ar nesta segunda (23), Ana Maria Braga aproveitou a presença de Anderrupson no estúdio para permitir que ele se retratasse. A apresentadora comandou a exibição da final do reality, que contou com a presença de todos os participantes ao vivo tomando café da manhã com Ana Maria e o Louro Mané.

Leia mais:

Ana Maria Braga interrompe Mais Você após prática racista em reality

Ana Maria Braga vai sair do Mais Você? Todos os detalhes da mudança da Globo

Anderrupson pede desculpas por blackface no Mais Você

Durante o café da manhã com Ana Maria e a final do Jogo de Panelas, Anderrupson pediu licença para e pronunciar sobre sua atitude na competição.

“Queria pedir licença para fazer uma leitura, pedir desculpas, fiquei envergonhado e arrependido, mas inconscientemente”, disse ele.

Em seguida, leu um pedido de desculpas: “Bom dia, Brasil, gostaria de me desculpar com todos vocês, pratiquei o blackface sem o mínimo de conhecimento. Não vim me vitimizar, fui agressor inconsciente, mas fui. Quero me solidarizar com todos que sofrem racismo no mundo.

Logo depois, finalizou: “Para o racismo, não deve haver livre arbítrio, e sequer politicamente correto. Deve ser combatido de forma intolerante. Não permita nenhuma prática racista em sua casa ou qualquer outro local. Não deixe o racismo entrar”.

Assim que terminou o seu discurso, Ana Maria Braga pôs um ponto final no assunto: “Tenho certeza que um monte de gente vai se conscientizar. Temos que respeitar o que outras pessoas sentem com os nossos atos”.

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top