CNN Brasil e Evaristo Costa trocam farpas: "Grande sabotagem" - Portal Overtube CNN Brasil e Evaristo Costa trocam farpas: "Grande sabotagem" - Portal Overtube

CNN Brasil e Evaristo Costa trocam farpas: “Grande sabotagem”

Evaristo Costa na CNN Brasil (Imagem: Reprodução)

Evaristo Costa na CNN Brasil (Imagem: Reprodução)

A saída de Evaristo Costa da CNN Brasil continua rendendo muita polêmica. O jornalista revelou que não foi avisado sobre sua demissão e alega ter sido “sabotado” pelo canal de notícias da TV paga.

A coluna de Maurício Stycer, no portal UOL, revelou ter tido acesso a uma reunião interna de Renata Afonso, CEO da emissora, com a área comercial. Nela, a executiva se mostrou indignada e disse que Evaristo “desvirtuou” as razões de sua rescisão.

O ex-contratado da Globo costumava fazer as gravações de seu programa, o Séries Originais, direto de Londres. Isso aconteceu inclusive com uma edição especial sobre a Amazônia, em que ele aparece em externas no local.

Veja também:

Globo se pronuncia e revela se Tadeu Schmidt substituirá Leifert no BBB

Record pode colocar Geraldo Luís para concorrer com Huck aos domingos

Outros detalhes

Depois de não ver sua atração na programação da CNN Brasil, Evaristo foi convidado pelo canal a voltar ao Brasil, mas não demonstrou interesse. Segundo a coluna, foi aí que a emissora optou por encerrar o contrato.

Ao encerrar o contrato com o jornalista, a empresa ainda teria oferecido fazer um comunicado a quatro mãos em que informa que não houve um consenso entre as partes. Ele teria recusado a oferta e passou a desabafar nas redes sociais.

Em conversa com Stycer, o jornalista negou as informações. “É uma ótima desculpa deles”, disse ele, já que o canal afirma que o programa de Costa não estaria envolvido na nova programação chamada “soft news”.

Retorno ao Brasil

No que diz respeito ao convite para que Evaristo Costa voltasse ao Brasil, ele afirma que o canal sempre soube que ele não tinha esse interesse. Em sua opinião, a oferta foi apenas uma forma de justificar sua demissão.

Um outro detalhe foi o convite que Evaristo recebeu em abril, para cobrir a morte do príncipe Philip, o que ele também recusou. Desde que foi contratado, o profissional deixou claro que não faria entradas ao vivo. “Não existia essa possibilidade”, diz.

O jornalista ainda contou algumas situações específicas que foram criando um mal estar entre as partes. “Eles começaram a me sabotar. Eu via isso como uma grande sabotagem. Sei que o contrato era cheio de restrições. Que eles aceitaram”, encerrou.

Top