CNN Brasil tem surto de parasita, jornalistas adoecem e emissora toma atitude

O jornalista William Waack (Reprodução)

O jornalista William Waack (Reprodução)

A CNN Brasil foi tomada por um surto de giárdia, que afetou diversos jornalistas do canal de notícias, inclusive William Waack, revelou o jornalista Gabriel Perline, do portal iG.

De acordo com a publicação, A CNN Brasil enviou um comunicado para os funcionários relatando qual atitude foi tomada – a nota avisa que os bebedouros foram desativados (devido a água contaminada pelo protozoário parasita) e que deverá fornecer garrafas de água mineral até que o problema seja contornado.

Outra parte interditada foram as pias do refeitório, para evitar que os jornalistas lavem as marmitas com água contaminada.

No comunicado, no entanto, a CNN Brasil não fala em surto de giárdia. A informação vem de mensagens espalhadas no grupo de Whatsapp dos funcionários do canal de notícias.

“Com a manutenção prolongada de sintomas em uma série de funcionários, algumas pessoas estão realizando mais profundamente exames para diagnóstico da enfermidade que acomete parte da Redação. Após uma série de resultados negativos para bactérias e parasitoses, o exame foi detectado positiva para GIÁRDIA. Essa doença, provocada por um protozoário microscópico parasitário flagelado, acomete o intestino delgado de mamíferos, causando uma doença diarreica conhecida como giardíase”, diz a mensagem que o portal iG teve acesso.

Leia também:

Globo fecha o cerco contra antivacinas e exige dos funcionários esquema completo contra Covid

Saiba quais atores da novela Caminho das Índias já morreram

CNN Brasil nega surto de giárdia

Em nota ao portal iG, a CNN Brasil nega que a emissora passe por um surto de giárdia. “A CNN esclarece que não há surto de giárdia na empresa. Reitera que trata com muita seriedade a saúde e a segurança de todos os seus colaboradores”, diz a emissora em comunicado.

“A empresa realiza a manutenção e a higienização frequentes de todas as áreas e de todos os equipamentos de água e de ar-condicionado em seus escritórios de São Paulo, Rio e Brasília. Assim que informada pelo condomínio de indícios de alteração na água, a emissora agiu de imediato e tomou todas as medidas cabíveis”, informou a assessoria de imprensa do canal pago.

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top