Com calça descosturada, âncora da Globo improvisa e passa por apuros ao vivo - Portal Overtube Com calça descosturada, âncora da Globo improvisa e passa por apuros ao vivo - Portal Overtube

Com calça descosturada, âncora da Globo improvisa e passa por apuros ao vivo

Mariana Gross apresenta o RJTV, na Globo (Reprodução)

Mariana Gross apresenta o RJTV, na Globo (Reprodução)

Apresentar uma atração ao vivo não é nada fácil. A jornalista Mariana Gross, por exemplo, passou por alguns perrengues enquanto apresentava, ao vivo, o local RJTV desta quarta-feira (10).

A calça da âncora do principal jornal local da emissora carioca teve sua calça descosturada enquanto apresentava as notícias. Ela acabou precisando improvisar e passou por apuros durante a apresentação.

“Quando a calça descostura durante o jornal? O que fazer? Enquanto o repórter entra ao vivo, a super camareira, Thay, escondida atrás da bancada, costura. Deu até para comemorar!”, revelou Maria Gross em seu perfil oficial no Instagram.

Vale lembrar que a jornalista é a âncora titular do jornal e é bastante elogiada por seu trabalho à frente do telejornal da Globo.

Veja a publicação original de Mariana Gross:

Jornalistas da Globo mostraram destruição no RJ

Os moradores do Rio de Janeiro estão enfrentando horas de caos desde a noite desta segunda-feira (8). Os temporais já fizeram estragos em vários pontos da cidade e cinco mortes já foram confirmadas na capital carioca.

A jornalista Ana Paula Araújo, que é a apresentadora titular do Bom Dia Brasil, mostrou a entrada da Central Globo de Jornalismo. O estúdio fica no Jardim Botânico, na Zona Sul da cidade, e a entrada do local ficou destruída após as tempestades.

Na rede social, os seguidores da profissional puderam ver pedras e lama no loca. “Faz mais de 20 anos que trabalho nesse mesmo endereço. Já cobri inúmeros temporais. Nunca vi esse cenário”, disse ela na legenda.

O Jardim Botânico foi um dos locais mais atingidos pelas chuvas. Tanto que outros jornalistas da emissora carioca também mostraram os alagamentos. Foi o caso, por exemplo, de Mariana Gross, do RJ1.

“Tive que fazer uma caminhada para chegar na Globo. Depois de meia hora, consegui chegar ao trabalho. Nesse caminho, não vi nenhum guarda, ninguém orientar o trânsito para quem estava ilhado em posto de gasolina ou dentro do ônibus”, comentou.

Veja a publicação original de Ana Paula Araújo:

Top