Datena critica Bolsonaro após saída de Nelson Teich e polemiza: "Vamos chamar um militar" - Portal Overtube Datena critica Bolsonaro após saída de Nelson Teich e polemiza: "Vamos chamar um militar" - Portal Overtube

Datena critica Bolsonaro após saída de Nelson Teich e polemiza: “Vamos chamar um militar”

Datena conversou com Jair Bolsonaro no Brasil Urgente (Foto: Reprodução/Band/Youtube)

Datena conversou com Jair Bolsonaro no Brasil Urgente (Foto: Reprodução/Band/Youtube)

A notícia mais impactante da política brasileira nesta sexta-feira, dia 15 de maio, é a exoneração de Nelson Teich do Ministério da Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro. Indicado ao cargo após a saída de Luiz Henrique Mandetta, ele não chegou a ficar um mês na função.

O assunto é o mais comentado nas redes sociais, em canais de notícias da televisão e nas rádios brasileiras. Na rádio Bandeirantes (via NaTelinha), por exemplo, o apresentador José Luiz Datena, que apresenta o Brasil Urgente, na Band, e já demonstrou apoio a Bolsonaro em diversas ocasiões, surpreendeu ao criticá-lo.

“Mas ele ficou desmoralizado pelo Bolsonaro, né? Que tá dando uma de Rei Sol, o estado sou eu”, disse ele, se referindo a Nelson Teich. “Ficou desmoralizado pelo Bolsonaro quando abriu barbeiro, salão de beleza, academia sem avisar o cara. Ali o Teich já podia ter saído. E culminou com a cloroquina”, alfinetou o comunicador.

Datena critica Mandetta

Na sequência, Datena ainda disse que concordou com a saída de Mandetta do cargo, em abril. “Quando aquele Mandetta saiu, não fez falta nenhuma porque achei que ele tava fazendo mais política do que qualquer outra coisa. Depois que ele errou o pico e as pessoas passaram a desacreditar das informações que ele dava, já cansei de falar isso, pra mim ele perdeu o foco”, disparou.

O apresentador da Band, entretanto, mostrou aprovar a administração de Nelson Teich. “Aí quando entrou esse cara e perguntaram do pico, ele falou: ‘Não sei. Podem morrer mil pessoas por dia’. Ele acertou nas duas, porque ele não sabe o pico, quase ninguém sabe o pico, e tá morrendo quase mil pessoas por dia no Brasil”, analisou Datena, que completou: “Péssimo momento para trocar outro Ministro da Saúde”.

Por fim, José Luiz Datena ainda opinou, de forma polêmica, sobre quem deveria assumir o Ministério da Saúde a partir da saída de Teich, apostando em Osmar Terra. Recebendo a notícia de que um militar pode ser escolhido, ele finalizou: “Já que é guerra, vamos chamar um militar”.

Top