Dony De Nuccio faz revelações sobre sua saída da Globo: "Um inferno" - Portal Overtube Dony De Nuccio faz revelações sobre sua saída da Globo: "Um inferno" - Portal Overtube

Dony De Nuccio faz revelações sobre sua saída da Globo: “Um inferno”

O jornalista Dony De Nuccio (Reprodução/Instagram)

O jornalista Dony De Nuccio (Reprodução/Instagram)

Dony De Nuccio deixou a Globo em meados do ano passado depois de uma grande confusão. Agora, alguns meses depois, ele aceitou fazer uma participação no programa Pânico, da Jovem Pan, e fez uma série de revelações sobre sua saída do canal e outros detalhes.

Dony explicou que, depois que deixou a casa, se sentiu mais à vontade para publicar momentos íntimos com seus seguidores. “Eu tinha uma postura em rede social e fora dela muito mais restrita que uma pessoa tem normalmente. Eu saia com a minha namorada em um restaurante e não podia cheirar [o vinho], porque alguém poderia tirar foto, me ver dirigindo e falar que eu bebi”, explica.

“É muito fácil manipular informações, então eu vivia uma vida mais reclusa, me privando de eventos sociais, claro que não poderia falar de ideologia política. Fiz um perfil pro cachorro e pediram pra eu fechar. Mas acho OK, compreensível e não critico”, garante o jornalista.

Na sequência, ele explica que se sente mais satisfeito hoje. “Se você descobrir quem hackeou [e vazou as informações], me avisa pra eu ter o prazer de enviar um vinho, porque minha vida em 2020 tá muito melhor do que eu estaria lá”.

No que diz respeito à sua saída da Globo, Dony De Nuccio diz que não tinha mais clima, além de relembrar sua trajetória. “Em oito anos de TV Globo, fiz de tudo: fui repórter, apresentei programa, fui editor de economia, comentarista, trabalhei em TV local, TV aberta, TV fechada, tudo”, lembra.

“Um inferno”

“Em 2019, apresentei Jornal Nacional, Fantástico, o Jornal Hoje e conquistei meus sonhos na comunicação antes do que imaginava e, nesse sentido, falei com amigos próximos qual seria o meu próximo desafio, porque eu estava perto do teto. Já tinha experimentado de tudo lá. Esse é o contexto geral”, afirmou o ex-apresentador do Jornal Hoje.

Ele ainda diz que teve sua vida invadida, hackeada e exposta. “Acho que não tem cargo, emissora ou salário que justifique ter sua vida transformada em um inferno”, disparou, afirmando que entende a postura da emissora.

“Não sei como seria se eu continuasse lá, mas eu não queria ficar naquela sangria desatada. Não precisava disso. Naquela pegada, não valeria continuar. Não fiz nada de errado, não fiz um único suspiro que não tenha sido por motivo jornalístico ou que tenha sido para emissora que eu trabalhava. Eu coloquei na balança e avaliei. Saí e dei um final de ciclo no jornalismo. Fui pra novos desafios”, disse.

Top