Dublê processa a Globo após cair de cavalo e acusa descaso da emissora: "Vivi um abandono" - Portal Overtube Dublê processa a Globo após cair de cavalo e acusa descaso da emissora: "Vivi um abandono" - Portal Overtube

Dublê processa a Globo após cair de cavalo e acusa descaso da emissora: “Vivi um abandono”

Emanoel Soares Silvares está processando a Globo (Reprodução)

Emanoel Soares Silvares está processando a Globo (Reprodução)

Globo está sendo processada por Emanoel Soares Silvares, que foi dublê do ator Ricardo Pereira na novela Deus Salve o Rei. A trama foi exibida pela emissora carioca no ano passado e finalizada em julho.

Emanoel sofreu um acidente em seu segundo dia de gravação, no dia 10 de junho de 2018. Na ocasião, ele caiu de um cavalo e teve o ligamento do cotovelo rompido, o que limitou seus movimentos.

O profissional está há dez meses sem conseguir trabalhar, o que o tem feito enfrentar uma série de dificuldades. Por conta disso, ele decidiu acusar e processar a Globo e a agência Stelar Produções Artísticas de descaso.

O figurante contou ao site Notícias da TV que ficou sem dinheiro para pagar suas contas e remédios. Ele revela que entrou em depressão e chegou a cogitar a hipótese de tirar sua própria vida. Embora consultas, exames e sessões de fisioterapia tenham sido pagos pelo seguro, ele ficou sem trabalho.

Sem saída, precisou se endividar para se deslocar ao médico, pagar seu aluguel e outras necessidades básicas. “Tudo eu tinha de me virar. Vivi um abandono, um descaso”, desabafou ele, que descobriu que precisará fazer uma cirurgia.

Implorando para que tal procedimento seja pago, mas sem receber resposta, ele tomou a decisão de entrar com uma ação contra a Globo e a empresa de casting.

Globo desconhece a informação

A publicação procurou a comunicação da Globo para que ela pudesse prestar esclarecimentos a respeito. A resposta, no entanto, foi de que a emissora carioca “não recebeu documento ou intimação”.

Também foi procurada Miriam Sarlo, uma das proprietárias da agência Stelar Produções Artísticas. Ela confirmou o acidente, mas nega que tenham agido com descaso. “Ele não ficou desamparado, foi assistido”.

Emanoel rebateu a versão de Miriam. “Desde o laudo médico solicitando a cirurgia, em fevereiro, os envolvidos não mais se pronunciaram. Estou sem poder trabalhar. Estou passando necessidades. Agora, tenho que esperar o juiz dar o parecer. Não tenho como comprar os remédios, estou há oito dias sem dormir, sinto dores e ninguém se importa com isso”, finalizou.

Top