Eduardo Bolsonaro defende o pai e detona âncora da Band: "Se demita" - Portal Overtube Eduardo Bolsonaro defende o pai e detona âncora da Band: "Se demita" - Portal Overtube

Eduardo Bolsonaro defende o pai e detona âncora da Band: “Se demita”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (Reprodução)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (Reprodução)

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, decidiu responder a algumas críticas recebidas pelo pai nas redes sociais. Usando sua conta oficial no Instagram, ele rebateu falas do jornalista Eduardo Oinegue.

Contratado da Band e da BandNews, Oinegue usou seu espaço na rádio BandNews FM para detonar o fato do presidente da República não ter se pronunciado após o assassinato brutal de João Alberto, um homem negro, em um supermercado.

O jornalista inicia seu discurso falando sobre as estatísticas, que ele chama de “acachapantes”. “Vai ver o número de engenheiros, médicos, advogados e dentistas brancos e negros e você vai ver que é absolutamente desproporcional a presença na sociedade”, diz.

Para Eduardo Oinegue, não se trata de acaso. “Agora, toda a vez que a gente minimiza o problema, tenta colocar o problema do racismo debaixo de um: ‘Não, é um problema social decorrente da diferença de renda, não é uma discriminação porque são negros, é uma discriminação porque são pobres’. Aí a gente esconde tudo e começa o diagnóstico errado”, continua.

Veja também:

Chris Flores contraiu coronavírus através de camareira do SBT

Morre, aos 60 anos, o ex-jogador Diego Maradona

Críticas e resposta

Em seguida, o âncora da Band se diz espantado do presidente brasileiro não se manifestar em um caso como o de João Alberto. “De alguma maneira. Não contra as manifestações antirracismo, mas sobre o episódio em si? Chamando a família, indo a Porto Alegre, visitando a família, algum gesto. Por que não houve?”, questionou.

Eduardo questiona que se o homem fosse branco, a discussão seria feita de outra forma. “Não caberia uma discussão do presidente da República sobre a qualidade do recrutamento das empresas de segurança?”, diz.

“Se as autoridades não dão o exemplo a gente está frito. E o exemplo que o presidente deu é lamentável, uma certa indiferença, que não é a primeira vez que ele demonstra. É como se as coisas não existissem. E o racismo não tem relação com o governo dele, mas na hora em que ele não se manifesta, ele está chamando para ele”, opinou.

Eduardo se manifestou

Usando sua conta oficial no Instagram, Eduardo Bolsonaro decidiu reagir às falar do jornalista da Band. “Caro Oinegue, DUVIDO que sua sede de justiça vá além do discurso Se sim, veja qual raça predomina no jornalismo da Band”, diz.

“Tendo mais brancos, se demita e ceda sua privilegiada vaga de âncora a um negro. Me comprometo a te acompanhar no RH pessoalmente. E aí, topa ou é hipócrita?”, questionou o deputado, que em uma outra publicação disse estar falando sério.

Para Bolsonaro, o salário do profissional na Band é suficiente para “contratar diversos jornalistas iniciantes vindos de minorias”. “Você, BRANCO PRIVILEGIADO, pode mudar a vida de muitos negros, só abrir mão dos SEUS privilégios. Repito: vou pessoalmente com vc ao RH. Topa?”, perguntou.

Veja as publicações:

Top