Ex-ator da Globo critica emissora e alega não ter recebido por reprises - Portal Overtube Ex-ator da Globo critica emissora e alega não ter recebido por reprises - Portal Overtube

Ex-ator da Globo critica emissora e alega não ter recebido por reprises

A logo da Globo (Imagem: Reprodução)

A logo da Globo (Imagem: Reprodução)

Globo vem sendo alvo frequente das reclamações de vários artistas. Tudo isso por conta dos pagamentos feitos pela emissora para as reprises de suas novelas e séries, que não acontecem apenas na TV aberta.

Antigamente, as reapresentações se baseavam nos títulos exibidos no Vale a Pena Ver de Novo e em outras reprises esporádicas. Hoje em dia, no entanto, são muitas as produções em exibição no canal VIVA e no GloboPlay.

Agora, mais um famoso decidiu criticar o Grupo Globo. De acordo com o colunista Flávio Ricco, do portal R7, Felipe Folgosi também reclamou e disse ter direito a receber por reprises nos canais da Globo. A emissora garantiu que “efetua todos os pagamentos”.

Veja também:

Globo oficializa convite a Tadeu Schmidt para comandar o BBB

Record pode colocar Geraldo Luís para concorrer com Huck aos domingos

Autor também reclamou

No início do mês, o autor Marcílio Moraes também reclamou dos pagamentos feitos por exibições de suas tramas no canal VIVA e no GloboPlay. Em entrevista ao mesmo Flávio Ricco, o famoso disse não ter ganhado nada com as reapresentações.

“Agora vejam vocês. A novela arrebata 2,8 milhões de pessoas por minuto. E eu não ganho nenhum centavo por esta exibição. Temos que mudar isso. É uma questão grave esta. A Globo só paga para os autores por reprises na própria Globo e pelas vendas internacionais das obras. É o que rezam os contratos. Não recebo nada por estas exibições, nem de Sonho Meu no Viva, nem de Roda de Fogo no Globoplay. Nada”, disse.

Marcílio ainda reclamou que os atores têm direitos em outros países, o que não acontece no Brasil. “O problema é sério e complexo. Sou presidente de uma associação de direitos autorais dos roteiristas, a GEDAR, cujo propósito é exatamente lutar pelo ‘direito de remuneração’, ou seja, o direito de receber por cada exibição da obra, direito a ser pago pelo exibidor, seja cinema, TV, o que for”, concluiu.

A Globo foi procurada e respondeu às acusações. “Como já informamos anteriormente, a Globo efetua todos os pagamentos referentes aos direitos conexos devidos aos seus talentos, reconhecendo a importância da preservação dos direitos de propriedade intelectual”, diz o comunicado.

Top