Ex-cozinheiro do Melhor da Tarde ameaça processar a Band por uso de imagem

Cátia Fonseca recebeu Bruno, que era convidado de Ana Maria Braga (Reprodução)

Cátia Fonseca recebeu Bruno, que era convidado de Ana Maria Braga (Reprodução)

O Brasil conheceu no final de março o chef de cozinha Bruno Coutinho. Ele estava desempregado e buscava trabalho em uma filha com outros milhares de concorrentes.

Bom Dia São Paulo, apresentado por Rodrigo Bocardimostrou a história de Bruno e deixou o jornalista comovido. Na ocasião, o chef comentou que era cozinheiro e tinha o sonho de cozinhar com Ana Maria Braga.

Mais tarde, no mesmo dia, a apresentadora do Mais Você conversou ao vivo com ele e disse que seria um prazer recebê-lo. Embora não tenham marcado, ficou subentendido que o encontro aconteceria em breve.

O que não se esperava era a rapidez de Cátia Fonseca e da produção do programa Melhor da Tarde, da BandA atração encontrou Bruno Coutinho, o deixou cozinhar ao vivo e conseguiu um emprego para ele.

Na ocasião, Cátia ligou para o chef Melchior Neto, que é colaborador fixo do vespertino. Ele conseguiu uma função para ele em um de seus restaurantes, localizado em Santo André, na Grande São Paulo. Em abril, no entanto, Bruno pediu demissão e não apareceu mais no programa Cátia Fonseca.

Ameaça de processo

A confusão envolvendo Bruno Coutinho e o Melhor da Tarde ainda não terminou. Ele está revoltado por conta de um vídeo que está disponível no canal oficial da atração no YouTube em que aparece ensinando uma receita.

O cozinheiro falou ao portal UOL e, revoltado, disse que se sente prejudicado. “Não assinei autorização de imagem e portanto não pode estar em lugar nenhum pois eu não autorizei. O programa foi ao vivo, eu fui embora, e não assinei nada. Está rolando a minha imagem no YouTube e não ganhei nada por isso. Acha justo? Só me atrapalharam”, alega.

Ele conta que assinou autorizações para que outros vídeos de suas participações fossem publicados, mas que isso não aconteceu nessas imagens específicas. Coutinho afirma que se informou na defensoria pública e pode entrar com uma ação.

“Quero tocar minha vida, mas tenho o direito de imagem. Eles são obrigados a me pagar. Continuam ganhando às minhas custas”, diz ele, que pede que tal material seja retirado do ar pela Band.

A publicação procurou a emissora, que diz que possui o termo de autorização devidamente assinado por ele.

Thiago Freitas
Formado em Marketing, é apaixonado por assuntos relacionados a entretenimento e televisão, no geral. Viciado em redes sociais e conteúdo para a web, acompanha esses tópicos há cerca de 15 anos.
Top