Fantástico perde quase metade de sua audiência em duas décadas na Globo; veja comparativo - Portal Overtube Fantástico perde quase metade de sua audiência em duas décadas na Globo; veja comparativo - Portal Overtube

Fantástico perde quase metade de sua audiência em duas décadas na Globo; veja comparativo

Tadeu Schmidt e Poliana Abritta apresentam o Fantástico (Reprodução/TV Globo)

Tadeu Schmidt e Poliana Abritta apresentam o Fantástico (Reprodução/TV Globo)

Fantástico continua sendo o programa de maior sucesso da TV brasileira aos domingos – ficando atrás, é claro, apenas das partidas de futebol exibidas no final da tarde. Apesar disso, o que se viu nos últimos 20 anos foi uma grande queda, que fez com que a revista eletrônica da Globo perdesse quase metade de sua audiência.

Ao menos é o que indica um levantamento feito pelo site Notícias da TV, que faz uma comparação com as audiências das últimas duas décadas e revela que, aos poucos, o jornalístico foi perdendo espaço na telinha, não apenas em audiência mas também em porcentagem de televisores ligados, o chamado “share”.

Conforme relembra a publicação, o Show da Vida fechou o ano 2000 com uma média excelente de nada menos que 34,3 pontos. No ano passado, no entanto, o número despencou para apenas 19,3 pontos. Isso representa uma queda de incríveis 43,7%.

É importante lembrar que não é apenas a falta de interesse do público no Fantástico que afasta a audiência, mas também a concorrência da TV paga e até das plataformas de streaming. Não é à toa que os concorrentes na própria televisão aberta não ganharam muito com a queda da atração da Globo.

A publicação dá destaque para o melhor momento do programa nos últimos 20 anos. Em 2003, ainda sob a apresentação de Pedro Bial e Glória Maria, a audiência foi de incríveis 36,3 pontos. Esses números são, hoje, um desafio até para o horário nobre em dias úteis.

As quedas de 2019 mostram que esse foi o pior desempenho do programa em cinco anos, além de ser o terceiro pior da história. Ele fica atrás apenas dos anos de 2013 e 2014, que anotaram médias de 19,2 e 19,0 pontos, respectivamente.

Veja a tabela (via Notícias da TV):

ANO AUDIÊNCIA SHARE
2000 34,3 49,2%
2001 31,1 45,6%
2002 32,6 48,1%
2003 36,3 55,6%
2004 35,8 54,9%
2005 33,0 49,3%
2006 31,7 47,3%
2007 28,2 43,8%
2008 26,3 40,2%
2009 22,6 35,7%
2010 22,1 35,4%
2011 21,0 33,3%
2012 19,7 33,6%
2013 19,2 32,6%
2014 19,0 31,3%
2015 19,8 31,3%
2016 20,1 30,0%
2017 21,7 32,5%
2018 21,4 32,4%
2019 19,3 29,7%

 

Top