Figurante de A Praça é Nossa, Carminha cria o filho autista com salário do SBT - Portal Overtube Figurante de A Praça é Nossa, Carminha cria o filho autista com salário do SBT - Portal Overtube

Figurante de A Praça é Nossa, Carminha cria o filho autista com salário do SBT

Maria do Carmo da Silva Alves, a Carminha (Reprodução/SBT)

Maria do Carmo da Silva Alves, a Carminha (Reprodução/SBT)

Grande fã de A Praça é Nossa e convidada frequente da plateia, Maria do Carmo da Silva Alves, de 66 anos, se tornou figurante do programa de comédia há cerca de seis anos. Desde então, percorre toda semana uma distância de 47 quilômetros para chegar ao SBT.

O portal UOL conversou com a moça, que fez uma série de revelações sobre sua vida. Com relação às zoações que ela sofre durante sua participação, Carminha não se incomoda. “Eu me sinto muito legal perto de um homem desses!”, diz, elogiando Zé Américo.

Fora de suas divertidas cenas na atração, ela tem uma realidade difícil. Por gravação, a figurante recebe R$ 200. Uma de suas únicas fontes de renda, Maria do Carmo usa o dinheiro para comprar remédios para Miguel, seu filho, que é autista.

“Ele é especial. Recebo um salário dele, do INSS, porque tem autismo. Ele já nasceu assim, mas pensava que ele não tinha problema nenhum. Soube aos 12 anos. Cheguei a ficar muito deprimida, chorava direito, mas a psicóloga falou: ‘Tenha calma, é assim mesmo’. Batia nele sem saber, hoje não faço isso”, diz.

Carminha tem sete filhos e deixou o agreste de pernambuco para tentar a vida em São Paulo e se recuperar de seu casamento mal-sucedido. “José me deixou passando fome com meus filhos e ficava na casa das outras. Era mulherengo, era ruinzinho. Morreu e não deixou nada para mim, nem para os filhos, nem para as outras. Falei na cara dele uma vez: ‘Tenho fé em Deus que um dia vou para São Paulo morar lá e vou arrumar uma pessoa que me dê ao menos uma comida'”, conta.

O trabalho em São Paulo

Ainda na entrevista, Carminha conta que trabalhou como empregada doméstica de casa de família em São Paulo, onde morava com o tio. Nos fundos do local, conheceu Miguel, se casou e segue com ele há 38 anos. Com o marido, ela teve quatro filhos.

A figurante revela que o filho primogênito, que tem o menor grau de autismo, não gosta de ver a mãe na televisão. “Ele não gosta, fica no sofá comigo e fala: ‘Daqui a pouco tem a Praça, eu tô fora’, e vai para o quarto dele. Acho que é ciúme”, explica.

Maria do Carmo começou a frequentar a carava até o SBT há 32 anos. Cada uma das 40 mulheres levadas para as plateias do canal de Silvio Santos recebe R$ 30. Esse dinheiro também auxilia na renda familiar. “Algumas aqui até dependem desse cachê, porque está desempregada e precisa de fralda ou comida. Já vi gente descer do ônibus para comprar alimento, mas eu falo: ‘Vocês têm que dar risada'”, conta Sineide, que organiza a caravana.

Em 2013, Carminha foi “descoberta” por Paulinho Gogó. “Comecei a gravar com o Paulinho Gogó. Fui [para o auditório] para sentar, bater palmas e dar risada. De repente, a produção me chamou. Há mulheres que ficaram até com ciúme, mas eu não ligo”.

Top