Globo contrata advogados na Itália após agressão a jornalista

A logo da Globo (Imagem: Reprodução)

A logo da Globo (Imagem: Reprodução)

A agressão ao repórter Leonardo Monteiro, que trabalhava como correspondente pela Globo durante a passagem pela comitiva do presidente Jair Bolsonaro a Roma, na Itália, continua ganhando repercussão.

Na noite desta terça-feira (2), a emissora carioca anunciou durante o Jornal Nacional que decidiu fazer a contratação de advogados no país europeu para apurar o caso e exigir explicações. Leonardo levou um soco no estômago.

“No dia da agressão aos jornalistas, a Globo e outros veículos, além de entidades de classe, divulgaram nota de repúdio às agressões exigindo a apuração dos fatos. A Globo contratou serviços jurídicos na Itália para que o caso seja acompanhado”, afirmou Hélter Duarte, apresentador do telejornal.

Veja também:

Globo culpa Bolsonaro e condena ataques a jornalistas na Itália

Ana Maria Braga lamenta um ano sem Tom Veiga: “Nem tenho palavras”

Palácio do Planalto foi procurado

Ana Luíza Guimarães, que comandava o Jornal Nacional ao lado de Hélter, continuou falando sobre o tema e explicou que o Palácio do Planalto foi procurado para explicar a ausência do Brasil na coalizão da liberdade de imprensa, mas não respondeu.

Se trata de um documento mostrado pela Globo em uma reportagem que contesta a falta de segurança dos profissionais de imprensa. 48 países já assinaram e fazem parte de um movimento que pede que jornalistas tenham liberdade de expressão e opinião.

Vale lembrar que a emissora carioca divulgou na noite de domingo (31), dia da agressão, um editorial em que, de certa forma, culpa o presidente Bolsonaro pelo ato truculento, que foi feito por um homem que fazia sua segurança.

Top