Globo e Bolsonaro trocam farpas após reportagem do Jornal Nacional: "Patifaria! Canalhice!" - Portal Overtube Globo e Bolsonaro trocam farpas após reportagem do Jornal Nacional: "Patifaria! Canalhice!" - Portal Overtube

Globo e Bolsonaro trocam farpas após reportagem do Jornal Nacional: “Patifaria! Canalhice!”

Bolsonaro apareceu extremamente irritado em vídeo (Reprodução)

Bolsonaro apareceu extremamente irritado em vídeo (Reprodução)

A noite desta terça-feira (29) foi bastante movimentada nas redes sociais. Tudo por conta de uma reportagem exibida pelo Jornal Nacional que revela o depoimento de um porteiro que teria afirmado que um suspeito de participação na morte de Marielle Franco esteve no condomínio de Jair Bolsonaro no dia do crime.

Extremamente irritado, o presidente fez uma transmissão nas redes sociais, diretamente da Arábia Saudita, onde está em visita oficial. No vídeo, ele fez uma série de acusações contra a Globo e chega a afirmar que a aprovação da renovação de concessão da emissora só seria aprovada por ele se o processo estivesse “enxuto”.

“Isso é uma patifaria, TV Globo! TV Globo, isso é uma patifaria! É uma canalhice o que vocês fazem. uma canalhice, TV Globo. Uma canalhice fazer uma matéria dessas em um horário nobre, colocando sob suspeição que eu poderia ter participado da execução da Marielle Franco, do PSOL”, afirmou o político.

Depois, Bolsonaro afirma que ele e a empresa terão uma ‘conversa’ em 2022. “Eu tenho que estar morto até lá. Porque o processo de renovação da concessão não vai ser perseguição, nem pra vocês nem para TV ou rádio nenhuma, mas o processo tem que estar enxuto, tem que estar legal. Não vai ter jeitinho pra vocês nem pra ninguém”.

Globo repudia fala de Bolsonaro

Durante a exibição do Jornal da Globo do mesmo dia, a apresentadora Renata Lo Prete leu uma nota divulgada pela Globo em que ela se isenta e afirma ter apenas noticiado um fato, ressaltando, inclusive, que o presidente não estava no Rio de Janeiro no dia da morte de Marielle Franco.

“A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações”, iniciou Renata.

Em seguida, a Globo afirma lamentar que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade da emissora. “E use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações”, concluiu.

Veja o vídeo:

Top