Globo paga taxa para Jade Picon poder atuar em Travessia; entenda

Jade Picon ao sair do BBB 2022 (Imagem: Reprodução/Instagram)

Jade Picon ao sair do BBB 2022 (Imagem: Reprodução/Instagram)

Jade Picon foi autorizada pelo Sated-RJ (Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro) a atuar na novela Travessia, substituta de Pantanal no horário nobre da Globo.

Apesar de não ter o registro trabalhista de atriz, o chamado DRT, a Globo precisou pagar uma taxa mensal de 20% do contrato que firmou com a influenciadora digital ao sindicato para que ela recebesse a autorização para atuar na novela.

O Notícias da TV revelou o processo para o pedido de autorização especial para atuar sem registro trabalhista. Um formulário deve ser preenchido online pelo contratante e posteriormente o material é analisado pelo Sated-RJ, podendo ser acatado ou não.

Caso o pedido seja aprovado, a taxa deve ser paga pelo contratante conforme os termos do sindicato. “Cada caso, conforme consta em nosso site, tem um valor que a produtora deverá arcar. As solicitações de autorização especial, se negadas, obrigam as empresas a efetuarem as devidas substituições”, disse um representante do Sated-RJ ao Notícias da TV, indicando que caso o pedido de autorização de Jade Picon fosse negado, ela teria de ser substituída no elenco de Travessia.

Jade Picon fala sobre polêmica de escalação para Travessia

Ao site Hugo Gloss, Jade Picon comentou sobre o assunto: “Já passei por muitas coisas devido os comentários alheios. Dessa vez, foi algo que lidei com muita tranquilidade porque eu tinha noção da dimensão desse meu sonho e eu não queria deixar que nada pudesse abalá-lo. Eu confiei 100% na Globo e deixei com que eles resolvessem isso da melhor maneira possível. E foi resolvido”.

Leia também:

Jade Picon aparece em primeira foto de bastidores de Travessia, nova novela da Globo

Novela Bambolê voltará no canal Viva; saiba quando estreia

Atriz critica contratação de influenciadora para novela da Globo

No Instagram, a atriz Carol Garcia alfinetou Jade Picon ao criticar sua contratação pela Globo para atuar na novela Travessia.

“Cada um tem uma história. Mas acho que temos que ter amor pela profissão, respeito, dedicação, estudo, consciência. Têm pessoas que nascem privilegiadas e é isso… cabe a cada um saber o que faz com isso. Mas o que mais me impressiona é a indústria mesmo, não a pessoa em si”, disse a atriz – confira a matéria completa aqui.

 

Paulo Victor
Professor e entusiasta da sétima arte, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a dramaturgia para as diferentes telas.
Top