Idoso fala mal de Bolsonaro na Globo, é cortado e Bocardi reclama: "Queria ouvir mais" - Portal Overtube Idoso fala mal de Bolsonaro na Globo, é cortado e Bocardi reclama: "Queria ouvir mais" - Portal Overtube

Idoso fala mal de Bolsonaro na Globo, é cortado e Bocardi reclama: “Queria ouvir mais”

Rodrigo Bocardi no Bom Dia São Paulo, da Globo (Imagem: Reprodução/GloboPlay)

Rodrigo Bocardi no Bom Dia São Paulo, da Globo (Imagem: Reprodução/GloboPlay)

Bom Dia São Paulo é um jornal exibido nas manhãs da Globo e chama a atenção por mostrar o dia a dia dos habitantes da maior cidade do país e de outros municípios do estado. A atração é comandada por Rodrigo Bocardi, que chama a atenção por sua sinceridade ao apresentar as notícias.

Durante a edição exibida nesta quarta-feira, dia 24 de março, não foi diferente. A Covid-19 continuou sendo um dos assuntos mais tratados do jornalístico e a campanha de vacinação contra a doença voltou a ser repercutida.

O repórter Bernardo Bortolotto estava em São Caetano do Sul e mostrou uma fila de carros para a vacinação. No município, a campanha finalmente chegou aos idosos a partir de 69 anos de idade.

Ao conversar com um homem que estava em um veículo, Bernardo acabou sendo surpreendido. Identificado como José Celestino, o morador da cidade comemorou a vacina, mas fez uma reclamação. “Felicidade, né? Depois que o Bolsonaro boicotou tanto”, desabafou.

Veja também:

Fátima Bernardes critica Mário Frias após erro gramatical: “Cuidado com a língua”

Covid-19 faz Globo interromper gravações de novelas mais uma vez

“Queria ouvir mais”

Na sequência, o repórter em questão decidiu cortar a fala do idoso e tentar mudar de assunto. “Feliz então, seu José?”, questionou Bortolotto. Antes que José Celestino pudesse concluir, ele foi mais uma vez interrompido.

“Seu José está bastante feliz que chegou a hora dele de vacinar”, disse o jornalista. Diretamente dos estúdios do Bom Dia São Paulo, Rodrigo Bocardi “reclamou” do corte e afirmou que gostaria de ouvir o que o idoso tinha para dizer.

O apresentador disse que as portas estão abertas. “Se o seu José, se depois tiver a oportunidade de falar com ele, queria ouvir mais o que tinha a dizer. Nosso microfone, seja para falar do presidente, do governador, eles estejam abertos para as pessoas”, afirmou.

“Ele ia dizendo do presidente Jair Bolsonaro no indicativo de, já num confronto com o que foi dito ontem no pronunciamento em rádio e TV e com o que foi dito muito antes pelo presidente”, completou o jornalista.

Top