Isso a Globo Não Mostra volta a debochar do presidente e exibe o "Big Bolsonaro Brasil" - Portal Overtube Isso a Globo Não Mostra volta a debochar do presidente e exibe o "Big Bolsonaro Brasil" - Portal Overtube

Isso a Globo Não Mostra volta a debochar do presidente e exibe o “Big Bolsonaro Brasil”

O Big Bolsonaro Brasil no Isso a Globo Não Mostra (Reprodução/TV Globo)

O Big Bolsonaro Brasil no Isso a Globo Não Mostra (Reprodução/TV Globo)

Globo exibiu na noite deste domingo (29) a última edição do Fantástico em 2019. Um dos quadros que mais fizeram sucesso no ano foi o Isso a Globo Não Mostra, que ironiza os acontecimentos do país, com mais ênfase na política.

Para fechar o ciclo com chave de ouro, o humorístico voltou a cutucar o presidente Jair Bolsonaro, principal alvo do quadro, e criou uma paródia do Big Brother Brasil, principal reality show brasileiro, agora com o nome de “Big Bolsonaro Brasil”.

Usando o tipo de abertura que a atração exibia há alguns anos, em que os participantes apareciam em pequenas telas que eram desligadas após a eliminação, os “participantes” que deixavam o governo tinham suas imagens apagadas.

Gustavo Bebianno, ex-ministro da Secretaria-geral da Presidência, foi o primeiro a deixar o reality. Ainda aparecem na abertura do “BBB” o PSL, a ex-líder do governo no Congresso Joice Hasselmann, Ricardo Vélez, Ricardo Galvão, entre outros.

Outros momentos do quadro

Diferente do que acontece normalmente, o Isso a Globo Não Mostra desta semana foi separado por blocos e exibido ao longo do Fantástico. Geralmente o quadro dura cerca de 4 minutos e tem sua exibição na íntegra quando a revista eletrônico se encaminha para o final.

No segundo bloco, o meio ambiente foi tema quando o discurso de Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial foi motivo de deboche. Na ocasião, o presidente afirmou que o Brasil é o país “que mais preserva”. Em seguida, desastres ambientais nacionais foram exibidos. Até o ator Leonardo DiCaprio teve sua aparição garantida.

As decisões com relação à Ancine também foram criticadas. O governante foi ironizado com o filme “Cultura, Que Horas Ela Volta”, que critica os diversos ataques feitos por ele contra à produção nacional, o que segue gerando polêmica.

O formato mostrava uma espécie de trailer do longa-metragem, que, claro, é apenas uma invenção do programa. Nele, o governo explica que a Ancine precisa ter filtro e a Globo lembra que mais de 17 milhões de pessoas assistiram às produções brasileiras.

A paródia final trouxe o famoso tema de fim de ano da emissora carioca, agora com uma nova letra. E ela relembrou outros momentos polêmicos do ano (favoritos de Bolsonaro). Entre eles estava até a fala sobre o “golden shower”, feita na época do Carnaval.

Para ver a íntegra do Isso a Globo Não Mostra, clique aqui.

Top