Jornalista da Globo quebra protocolo e detona Bolsonaro: "Imoral e criminoso" - Portal Overtube Jornalista da Globo quebra protocolo e detona Bolsonaro: "Imoral e criminoso" - Portal Overtube

Jornalista da Globo quebra protocolo e detona Bolsonaro: “Imoral e criminoso”

Flávio Fachel e Giuliana Morrone no Jornal Nacional (Reprodução/TV Globo)

Flávio Fachel e Giuliana Morrone no Jornal Nacional (Reprodução/TV Globo)

Segundo os protocolos internos da Globo, os jornalistas que fazem parte do quadro de funcionários da emissora carioca devem evitar ao máximo dar opiniões políticas de forma público. Essa norma, no entanto, foi ignorada pelo apresentador Flávio Fachel.

Âncora oficial do Bom Dia Rio, Fachel usou sua conta oficial no Twitter para reclamar de mais uma decisão polêmica tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, que foi contra o anúncio do Ministério da Saúde feito na terça-feira (21).

Bolsonaro afirmou que ordenou o cancelamento do protocolo de intenções de compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus que é desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica Sinovac, da China.

Veja também:

Márcio Gomes receberá na CNN Brasil salário 3 vezes maior que na Globo

CNN Brasil tem mais casos de Covid-19 e afasta apresentadores

“Criminoso”

Incomodado com a decisão, Flávio Fachel publicou o link de uma notícia do portal G1 que cita a decisão do presidente da República a respeito. No tweet, que foi compartilhado nesta tarde, ele chama a ordem de “criminosa”.

“Nenhum presidente, seja ele qual for, não tem autoridade suficiente para abrir mão de qualquer vacina para a Covid-19, venha ela de onde vier. É imoral e quase criminoso pretender isso”, disparou o jornalista.

Nos comentários, um internauta tentou argumentar e citou a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. “Fachel, tem que passar pela anvisa e essa vacina aí ainda não passou. Só isso”, escreveu o seguidor.

Fachel, entretanto, pediu que o usuário lesse os jornais e ignorasse notícias compartilhadas por aplicativos de mensagem. “Todas têm que passar. Não engula essa desculpa furada que estão disseminando pelo WhatsApp. Leia os jornais”, pediu.

Veja as publicações de Flávio Fachel no Twitter:

Top