Médico de Gugu Liberato revela detalhes sobre o acidente do apresentador - Portal Overtube Médico de Gugu Liberato revela detalhes sobre o acidente do apresentador - Portal Overtube

Médico de Gugu Liberato revela detalhes sobre o acidente do apresentador

O apresentador Gugu Liberato (Reprodução)

O apresentador Gugu Liberato (Reprodução)

A morte do apresentador Gugu Liberato ainda é o assunto do momento em todo o país. O programa Aqui na Band, apresentado por Silvio Poppovic e Luís Ernesto Lacombe, recebeu na manhã desta segunda-feira (25) o médico Guilherme Lepski.

O neurocirurgião foi o profissional chamado pela família de Gugu para se dirigir até Orlando, nos Estados Unidos, onde o comunicador estava internado. Lepski chegou ao local na última sexta-feira (22) e confirmou a morte encefálica.

Na entrevista, o médico revela que foi uma situação bastante delicada desde o início. “Havia muito sigilo envolvendo a questão, a gente como médico tem que ter o maior número de informações possível”, comentou.

O especialista ainda revelou que Gugu Liberato não chegou morto ao hospital Orlando Health. “Chegou com um quadro neurológico grave. Pelo relato da esposa que prestou o primeiro socorro, ela descreve que teve a distensão de um dos braços. Seguramente, não estava morto. Ao chegar no hospital, mais grave”, explicou.

Possibilidades para o caso

Guilherme conta que, ao chegar ao local, se identificou e foi até o local em que Gugu estava internado. “O hospital é muito bem equipado, me pediram documentação médica, e pelo que eu pude ver, o atendimento foi impecável. A gente como médico, num país onde não temos licença, não podemos atuar diretamente”.

O neurocirurgião ainda explicou que, como não tem permissão para atuar no país norte-americano, não podia tocar no apresentador. “Eu tinha que comprovar o diagnóstico encefálico. Existem critérios de diagnósticos que podem ser questionados. E fui chamado para ver isso”.

Lepski afirmou que tinha um corte em Gugu, mas era algo mínimo. “Não era uma coisa complexa. Durante a queda, ele supostamente deve ter batido a cabeça numa pilastra e abriu um vão no chão. Tinha uma pilastra no andar de baixo”.

“A minha hipótese médica, quando cedeu o sótão, nesse processo de queda, bateu a cabeça numa pilastra. Ele ficou desacordado nesse momento. Por quê? Porque no momento seguinte foi uma colisão direta da cabeça. E deve ter caído sem as defesas naturais que a gente tem”, seguiu.

Por fim, o profissional falou sobre o momento em que falou sobre a morte com a família. “Momento dramático, é o momento humano da nossa profissão. A família ainda tinha dúvida, tinha esperanças. Eles já estavam diante de uma situação dramática, a mãe do Gugu muito serena, muito lúcida, não se mostrou descompensada emocionalmente. Falei que ela seria o pilar da família”.

Top