Na Record, Aguinaldo Silva defende José Mayer: "Faz falta na TV" - Portal Overtube Na Record, Aguinaldo Silva defende José Mayer: "Faz falta na TV" - Portal Overtube

Na Record, Aguinaldo Silva defende José Mayer: “Faz falta na TV”

Aguinaldo Silva é o autor de O Sétimo Guardião (Reprodução)

Aguinaldo Silva é o autor de O Sétimo Guardião (Reprodução)

O autor Aguinaldo Silva, que ficou por mais de quatro décadas como funcionário da Globo e escreveu diversos fenômenos do horário nobre, não faz mais parte do quadro de funcionários da emissora carioca. Poucos dias depois do fim de seu contrato, o novelista aceitou conceder uma entrevista à Record.

Ele estava na sede do canal em São Paulo nesta quinta-feira (5) e conversou com a jornalista Fabíola Reipert, que apresenta o quadro A Hora da Venenosa no Balanço Geral. Ele falou de diversos assuntos, inclusive sua saída da Poderosa. O colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, teve acesso a alguns trechos.

“Na verdade eu tinha um contrato que acabava dia 29 de fevereiro e não houve interesse em renovar, mesmo depois desses 41 anos. Não creio que haja outro motivo. Existe uma lenda urbana sobre meu salário, que eu não consigo perceber”, afirmou ele.

Plágio e José Mayer

Aguinaldo Silva ainda falou a respeito dos mitos com relação a seus rendimentos na antiga casa. “Eu não estou mais lá e meu salário aumenta toda semana. O que eu posso dizer é que não ganhava um centavo a mais que qualquer outro autor do mesmo horário”, disse ele na entrevista, que deve ir ao ar na segunda-feira (9).

O autor também comentou sobre o processo de plágio motivo por um ex-aluno. “Essa história do aluno que me processou por plágio é outra lenda urbana. Ele nunca me processou, todas minhas tentativas de desmentir foram em vão, e insistem em dizer que ele me processou. É exatamente o contrário: eu é que estou processando ele por quebra de confidencialidade”, garante.

Por fim, Aguinaldo falou sobre a acusação de José Mayer. o que acabou com sua carreira. “Se acabou, é uma injustiça terrível. Não houve acusação. Acusação só existe quando é formal. Se foi acusado, tem que ir na polícia, prestar queixa e isso virar um processo. Tem que seguir o caminho formal (e não só acusar). Eu acho que o Zé Mayer faz muita falta na televisão, ao teatro e ao cinema brasileiro”, finalizou.

Top