Record contrata Matheus Ribeiro, ex-Globo, e demite jornalista com 12 anos de casa - Portal Overtube Record contrata Matheus Ribeiro, ex-Globo, e demite jornalista com 12 anos de casa - Portal Overtube

Record contrata Matheus Ribeiro, ex-Globo, e demite jornalista com 12 anos de casa

O jornalista Matheus Ribeiro (Reprodução/TV Globo)

O jornalista Matheus Ribeiro (Reprodução/TV Globo)

O público se surpreendeu em meados de abril quando foi anunciado que o jornalista Matheus Ribeiro, que se tornou um grande nome na Globo em Goiânia em 2019, não fazia mais parte do quadro de funcionários da emissora.

Com a saída do profissional de sua maior concorrente, a Record TV decidiu correr e anunciou na última sexta-feira (24) a contratação do apresentador. Ele passará a comandar o DF Record, da afiliada da emissora da Barra Funda no Distrito Federal.

A atração, que é exibida em horário nobre no canal, era apresentado até então pelo jornalista Luiz Carlos Braga, de 58 anos. De acordo com o portal F5, no mesmo dia, a Record também anunciou a demissão do ântico âncora, que estava há 12 anos na casa.

De acordo com a publicação, a emissora afirmou que se tratava de uma decisão tomada por contenção de despesas. Além de apresentador do telejornal, Luiz Carlos também era editor-chefe. Ele também havia sido convidado para ser comentarista do Jornal da Record, mas não chegou a estrear na nova função.

Matheus Ribeiro ficou mais conhecido depois de ter participado do rodízio de apresentadores do Jornal Nacional. Ele ganhou muita relevância, mas o que se diz nos bastidores é que sua popularidade causou muito burburinho nos bastidores.

Equipe da Record protestou

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, uma carta aberta enviada pela redação de Jornalismo da Record TV foi enviada em solidariedade a Luiz Carlos Braga. Entre outras coisas, um trecho polemizou ao citar que o novo âncora tem como “única relevância curricular sua orientação sexual”. Leia a carta abaixo.

“Nós, da Redação da Record Brasília, viemos por meio desta carta manifestar irrestrito apoio ao jornalista Luiz Carlos Braga, arbitrariamente desligado da emissora por ordens superiores. A diretoria desta casa optou por escantear uma carreira de três décadas e ilibada reputação, além de incontáveis prêmios, em prol de uma contratação cuja única relevância curricular é a sua orientação sexual.

Antes de ser desligado, Braga havia sido convidado para o posto de analista do Jornal da Record. E, sem nenhum motivo justificável, o convite virou uma demissão unilateral. O motivo? Suposta redução de custos. Algo que, claramente, não condiz com a realidade, tendo em vista as mudanças que se avizinham. Essa Redação, em grande parte, teve o privilégio de conviver com Luiz Carlos Braga por doze maravilhosos anos.

Perde a emissora, ao trocar o certo pelo duvidoso, e perdemos nós. Perdemos o convívio de alguém respeitoso, atencioso, leal e de caráter e reputação ilibadas.Braga nunca precisou de atenção midiática para ter relevância e nunca usou de sua orientação sexual para benefício próprio. Nada temos contra o novo apresentador do DF Record. Mas temos, e muito, a reclamar da maneira inadequada da qual um dos profissionais mais prestigiados da história do telejornalismo do Distrito Federal foi desligado.

Luiz Carlos foi trazido a RecordTV enquanto tinha grande prestígio na Rede Globo como apresentador do Bom Dia Brasil, no qual esteve à frente por dois anos. Na emissora carioca também fez parte da equipe do dominical Fantástico.”

Top