Record é acusada de fazer propaganda subliminar para Marcelo Crivella e sofre 'punição' da Justiça Eleitoral - Portal Overtube Record é acusada de fazer propaganda subliminar para Marcelo Crivella e sofre 'punição' da Justiça Eleitoral - Portal Overtube

Record é acusada de fazer propaganda subliminar para Marcelo Crivella e sofre ‘punição’ da Justiça Eleitoral

Record é acusada de fazer propaganda eleitoral para Marcelo Crivella

Record é acusada de fazer propaganda eleitoral para Marcelo Crivella

A Justiça Eleitoral proibiu a Record TV de fazer propagandas subliminares para o prefeito Marcelo Crivella, candidato à reeleição da capital do Rio de Janeiro. A proibição aconteceu porque a Record Rio começou a veicular novas peças publicitárias sobre o novo número de WhatsApp: 1010, sendo que 10 é o número da chapa de Marcelo Crivella. As informações são da revista Época.

Além disso, alguns âncoras, como o âncora do Balança Geral Manhã Rio, Wagner Montes Filho, apareciam falando o número de celular e reforçando o gesto com a mão. “Dez, dez! Não esqueçam: Dez, Dez!”, afirmava no vídeo.

A juíza eleitoral Luciana Mocco Moreira Lima entendeu que os vídeos se tratavam de uma propaganda subliminar.

“Não restam dúvidas que a documentação acostada pelo Ministério Público comprova fato grave que merece imediata reprimenda estatal. A atitude da emissora Record e de seus funcionários com mensagens de exposição do número da campanha já utilizado pelo prefeito Marcelo Crivella, pessoa conhecida e candidato à reeleição, com a finalidade de firmá-los nos inconscientes do eleitor, afronta a legislação eleitoral”, afirmou a juíza.

Com Biel e Jojo na roça, A Fazenda 12 vence a Globo e deixa SBT comendo poeira

Enquete A Fazenda 12 aponta quem ganha a Prova do Fazendeiro nesta quarta (07/10)

“O gesto repetido pelos apresentadores nos programas de televisão, a promoção da candidatura do investigado, ainda que não houvesse pedido expresso de votos e sim referências dissimuladas à sua candidatura configura o uso indevido dos meios de comunicação”, completou.

Record já foi acusada de fazer propaganda eleitoral

Não é a primeira vez que a Record se envolve em propaganda subliminar durante as eleições. Durante a eleição de 2014 para a Prefeitura do Rio de Janeiro, uma vinheta que divulgava o Salmo 22 foi retirada do ar, justamente por fazer alusão ao número do Marcelo Crivella na época, que era 22.

Por decisão da justiça, a Record deve suspender imediatamente a veiculação do novo número de WhatsApp ou qualquer outro número com o mesmo final. Além disso, a juíza determinou que os apresentadores se abstenham, mesmo que por gestos, de veicular propaganda subliminar através do número dez em sua programação.

A Record TV ainda não se pronunciou sobre a decisão.

Top