Record é condenada a pagar indenização milionária por pintar arte rupestre em Minas Gerais - Portal Overtube Record é condenada a pagar indenização milionária por pintar arte rupestre em Minas Gerais - Portal Overtube

Record é condenada a pagar indenização milionária por pintar arte rupestre em Minas Gerais

O logo da Record TV (Reprodução)

O logo da Record TV (Reprodução)

Record está envolvida em um novo processo na Justiça. A emissora da Barra Funda foi condenada por supostamente pintar de branco a arte pré-histórica preservada durante séculos em Diamantina, cidade do interior de Minas Gerais.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal El País, a pintura teria sido feita no local, que foi preservado durante séculos, para compor o cenário da minissérie bíblica Rei Davi. O canal foi condenado em segunda instância a pagar R$ 2 milhões por cobrir a parede com tinta e apagar a arte rupestre.

Segundo a publicação, a Record investiu cerca de R$ 30 milhões na produção, incluindo as gravações nas áreas desérticas do Canadá. No Brasil a emissora teria optado por modificar a paisagem, segundo indica um relatório feito no sítio arqueológico, que identificou tinta branca vinílica na área, que é patrimônio cultural.

O canal se defendeu afirmando que não há como relacionar as gravações à pintura da parede, já que a perícia aconteceu 19 meses após o fim das filmagens. Ela ainda diz que sua presença gerou benefícios à Diamantina por ter lhe dado projeção nacional. Procurada, ela não respondeu à reportagem.

A Record recorreu e os desembargadores debateram o mérito da questão. Houve uma certa divergência entre os desembargadores a respeito do valor a ser pago, mas o valor de Paulo Balbino, desembargador e relator, prevaleceu. O canal ainda pode recorrer.

Top