Regina Duarte aceita convite de Bolsonaro e é "demitida" da Globo no Jornal Nacional - Portal Overtube Regina Duarte aceita convite de Bolsonaro e é "demitida" da Globo no Jornal Nacional - Portal Overtube

Regina Duarte aceita convite de Bolsonaro e é “demitida” da Globo no Jornal Nacional

Regina Duarte (Divulgação)

Regina Duarte (Divulgação)

Terminou nesta quarta-feira (29) um dos casamentos mais longevos entre uma atriz e uma emissora da televisão aberta brasileira. Depois de anos trabalhando na Globo e atuando em diversas novelas de grande sucesso, Regina Duarte encerrou seu ciclo na casa.

Há quase duas semanas, ela foi convidada pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria de Cultura. Deixou claro que poderia aceitar a proposta, mas decidiu aguardar alguns dias, estudar a respeito e visitar Brasília para entender melhor o trabalho.

Ontem, retornando à capital federal, Regina decidiu aceitar o convite de Bolsonaro e passa a ser a comandante da secretaria. Com isso, precisou abrir mão de seu contrato na emissora carioca, já que é uma regra interna não aceitar que funcionários tenham cargos públicos.

Fim da relação de trabalho

Jornal Nacional repercutiu o fato e aproveitou para “demitir” a artista, que protagonizou diversos fenômenos de audiência na história do canal, ao vivo. O apresentador William Bonner leu um editorial da Globo em que faz a “demissão” da artista.

“Globo e Regina Duarte estão negociando o fim da relação contratual em função da decisão da atriz de aceitar o convite para ocupar a Secretaria Especial da Cultura”, afirmou Bonner, em uma declaração que gerou um grande burburinho nas redes sociais.

No início da semana passada, o mesmo JN falou a respeito do fato. Naquela ocasião, o próprio Bonner leu um outro editorial em que afirmou que, caso ela aceitasse o convite, o contrato precisaria ser suspenso.

“A atriz Regina Duarte tem contrato vigente com a Globo e sabe que, se optar por assumir cargo público, deve pedir a suspensão de seu vínculo com a empresa como impõe a nossa política interna, de conhecimento de todos os nossos colaboradores”, dizia a nota divulgada na ocasião.

Top